Notícias

Subscrever feed Notícias
Prevenção, opinião e notícias de Trânsito.
Atualizado: 2 minutos 7 segundos atrás

Instrutor de trânsito na escola: qual a melhor abordagem?

qua, 25/09/2019 - 14:59

Em épocas como a Semana Nacional do Trânsito, muitos instrutores são convidados a dar palestras e desenvolver atividades dentro das escolas. Nem sempre se sabe qual a linguagem mais adequada para conversar com as crianças. Por mais boa vontade que se tenha e por mais que sejamos pais e mães, ficar frente a frente com uma turma inteira não chega perto de estar com seus filhos, sobrinhos ou até mesmo amiguinhos dos filhos em uma festa de aniversário, por exemplo.

A grande maioria dos instrutores não possui formação pedagógica, alguns até fizeram alguma graduação na área, contudo, nunca atuaram. Isso não é motivo para não ir às escolas e falar sobre um assunto que, para nós, é apaixonante.

A partir deste artigo, apresentaremos algumas sugestões de atividades, por faixa etária, para que possam aproveitar e usar quando forem chamados para conversar com as crianças.

Primeira sugestão: esqueça essa história de palestra! Esse tipo de atividade não funciona com crianças. Eles não têm a capacidade de concentração de um adulto. Adultos já perdem a paciência com falas muito longas, imagine uma criança!!!!

Outro ponto muito importante: a linguagem. De nada adianta usar linguagem técnica com crianças com a justificativa que devem aprender o correto! Óbvio que não vamos usar termos como “Brummm” para carros. Contudo, não há necessidade de utilizar termos como condutor para identificar um motorista, por exemplo! Aos poucos, os termos corretos serão incorporados a linguagem deles, à medida que crescem. Nesse momento tão precioso que teremos a chance de passar alguns conceitos importantes a eles, devemos aproveitar e cuidar mais do que importa.

Mais uma questão: dependendo da faixa etária das crianças, somos como gigantes ao lado delas! A posição de palestrante, lá na frente da sala ou do salão, não vai atingir o objetivo, é necessário estar próximo das crianças, de preferência sentado no chão, com elas, conversando e não palestrando. Então, prepare-se para ir vestido de forma bem confortável para se sentar no chão com elas! E vamos lá!

Rir com eles, ouvir com atenção e responder com paciência, criar algumas regras como, por exemplo, cada um fala na sua vez, não pode falar enquanto outro amigo estiver falando…enfim, essas normas deverão ser lembradas o tempo todo, mas vai valer muito a pena!

Importante: não critique os pais quando as crianças relatarem que não usam cinto dentro do carro ou cometem outras infrações. Limite-se a comentar que todos precisam ter cuidado no trânsito para evitar que alguém se machuque e que estão ali para aprender muitas coisas novas que poderão ensinar aos seus pais.

Crianças de 2 a 5 anos

Para crianças na faixa etária de 2 a 5 anos, por exemplo, temos que nos focar no perigo a que estão mais expostas: travessia de ruas e uso de equipamentos de retenção dentro dos veículos. Nessa faixa etária, muitas crianças não são orientadas nem cobradas pelos pais para utilizar os equipamentos de retenção adequados e, se não são ensinadas por um adulto, não tem referência nenhuma para aprender.

É interessante contar histórias simples, que podem até ser inventadas na hora, junto com as crianças, sem grandes compromissos com o enredo.  Deve ser breve, porque, mesmo para ouvir histórias elas se cansam, principalmente se for longa e complicada. Lembrando que através das brincadeiras é que as crianças mais aprendem. Basta observar uma criança brincando de carrinho ou de bonecas. Muitas vezes utilizam a mesma linguagem dos adultos com quem convivem.

Sugestão de atividade

Material

– uma caixa de ovos vazia, cortada, deixando apenas 4 espaços.

– uma caixa pequena, comum, vazia.

– bonequinhos comprados em casa de festas.

  

 

 

 

 

 

 

 

Sente-se com as crianças no chão, estabeleça as regras, peça que repitam, pergunte se entenderam. Então comece a história de uma família que, aos finais de semana, vai visitar a casa dos avós. Como é longe, vão sempre de carro. Quantos lugares têm no carro? (Dependendo da idade não saberão, mas não é essencial que saibam, podem nunca ter observado isso. Se for o caso, ao invés da pergunta, diga quantos lugares tem).

As crianças entram no carro e se sentam no banco de trás. Por quê? Quando responderem, elogie. Quem responder errado não deve ser corrigido. Aproveite para fixar o correto: será que não é no banco de trás que deve se sentar? Por que você acha isso? Será que não é perigoso se sentar no banco da frente? E se seu pai ou a sua mãe frear o carro, o que vai acontecer com você? Não permita que a conversa se estenda demais em um mesmo ponto, mas não as impeça de responder e participar. E, não permita que outras crianças façam brincadeiras ou desfaçam da criança que respondeu “errado”. É uma excelente oportunidade para trabalhar o respeito que também deve estar presente no trânsito.

Coloque 5 bonequinhos sentados dentro da caixinha comum e brinque de faz de conta. Diga que aquele é o carro da família e estão indo para a casa da vovó. Comece a movimentar a caixa no chão, como se fosse um veículo se movimentando em uma rua. Com um bonequinho em uma das mãos, faça de conta que ele resolveu atravessar a rua. Que susto! O motorista teve que frear rapidamente! Olha o que aconteceu com os bonequinhos dentro da caixa…todos se misturaram. Podiam ter se machucado!

Agora pegue a caixa de ovos onde está outra família que também está indo passear, mas todos estão sentados nos lugares corretos e com cinto de segurança. Use a mesma brincadeira da freada.

Que bom que estavam todos sentados e com os cintos de segurança, ninguém se machucou! Converse com eles a respeito das duas situações: por que os bonecos se misturaram na caixa onde estavam soltos? Por que no outro carro isso não aconteceu? Pode acontecer isso de verdade, dentro o carro da nossa família? Como devemos andar dentro do carro? Como é mais seguro?

Caso queira aproveitar a oportunidade, pode fazer uma faixa no chão para trabalhar a questão da travessia usando os bonecos. Depois, pode fazer no pátio da escola, mostrando como os adultos devem segurar nas mãos das crianças e mostre porque isso tem que ser feito desta forma.

Evite usar brinquedos como bicicletas, carrinhos, ainda que sejam construídos pelas próprias crianças. Elas devem aprender a ser pedestres, precisam desenvolver a percepção de risco para se protegerem de acidentes seja no trânsito, seja na vida!

O trabalho com crianças exige paciência, persistência e repetição. Não desista se perceber que algumas das crianças não responderam da forma como esperava, tenha a certeza de que plantou uma semente que, quando estiver pronta, germinará. Precisamos fazer a nossa parte para proteger as nossas crianças. Elas são as grandes vítimas do nosso trânsito, dependem inteiramente de nós. Se fizermos a nossa parte, ainda que muitas vezes pareça pouco, e não é, isso fará uma grande diferença no futuro!

O post Instrutor de trânsito na escola: qual a melhor abordagem? apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Projeto anula exigências do Contran para veículos de autoescolas

qua, 25/09/2019 - 08:15
Para a deputada Jaqueline Cassol (PP-RO), autora do projeto, o Contran criou dificuldades para a operação das autoescolas. Foto: Agência Senado.

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 565/19 pretende suspender trechos da Resolução 358/10 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que regulamentou o credenciamento de autoescolas e fixou os equipamentos de aprendizagem obrigatórios. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

Conforme a Resolução, as empresas que formam condutores para a categoria B (automóveis e caminhonetes) devem possuir, pelo menos, dois veículos com câmbio mecânico e no máximo oito anos de fabricação. Para a categoria C (caminhão), a exigência é de um veículo de carga com Peso Bruto Total (combinação entre o peso do veículo e da carga) mínimo de 6 toneladas e no máximo 15 anos de fabricação. Para a deputada Jaqueline Cassol (PP-RO), autora do projeto, o Contran exorbitou do seu poder regulamentar ao exigir esses veículos e criou dificuldades para a operação das autoescolas. Segundo ela, o Código de Trânsito Brasileiro delegou ao conselho apenas o poder de estabelecer o padrão de identificação dos veículos usados nas aulas de direção e o credenciamento de empresas e instrutores. Ela afirma ainda que a revogação das exigências atuais poderá estimular o surgimento de autoescolas de pequeno porte em locais que hoje não possuem esse serviço. Tramitação

O projeto será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

As informações são da Agência Câmara

O post Projeto anula exigências do Contran para veículos de autoescolas apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

SNT do CFC Valderez mobiliza quatro cidades do Vale do Sinos

qua, 25/09/2019 - 07:51
Atividade de alunos da EMEF São Carlos – Sapiranga/RS. Foto: Marta Araújo.

A Semana Nacional do Trânsito que neste ano tem como tema: “No trânsito, o sentido é a vida” mobilizou moradores de quatro cidades do Vale do Sinos, com atividades que iniciaram na última sexta-feira, dia 13 de setembro. A programação está sendo realizada nas quatro cidades que possuem unidades do CFC Valderez em parcerias com as prefeituras municipais: Novo Hamburgo, São Leopoldo, Nova Hartz e Sapiranga.

A abertura oficial da Semana Nacional do Trânsito aconteceu no dia 13 de setembro, no auditório do Grupo Sinos, com as presenças dos prefeitos das quatro cidades, DETRAN e demais autoridades ligadas ao trânsito.  Em Novo Hamburgo ainda estão previstas diversas ações como teatro, palestras, mini-pista em escolas, blitz educativas e a grande atração será o Bike Day, previsto para o dia 05 de outubro data que irá marcar também o encerramento da semana Nacional do Trânsito na cidade.

Em São Leopoldo a Semana teve início com uma rústica no sábado (14). A concentração para a corrida incluiu a mini-pista educativa, além de brinquedos infláveis. No dia 18 de setembro uma carreata- A Carreata da Segurança – Placa “Atravesse Aqui” tomou as ruas da cidade. A programação inclui ainda a realização da Blitz Educativa com pedestres dentro da campanha contra a mistura de álcool e direção, que terá óculos de alcoolemia e distribuição de folders de conscientização.

Já Sapiranga recebeu uma peça de teatro e palestra no dia 18 de setembro. A atividade foi realizada no Centro de Cultura do município. A Praça da Bandeira recebeu uma ação educativa no mesmo dia. A Semana do Trânsito em Sapiranga termina no dia 28 de setembro com a realização do evento “Movimente” no Parque do Imigrante.

Nova Hartz se mobilizou no último sábado com uma simulação de acidente que parou a Praça do Museu. No dia 18 a cidade contou com uma palestra no Espaço Cultural. A escola estadual também teve um momento de reflexão com os estudantes. A programação foi finalizada no dia 19 de setembro com um passeio ciclístico.

A Semana Nacional do Trânsito tem a realização de: CFC Valderez, Prefeituras Municipais de Novo Hamburgo, Nova Hartz, Sapiranga e São Leopoldo.

Gincana

A Gincana Valderez 50 Anos é uma realização do CFC Valderez em parceria com as prefeituras de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapiranga e Nova Hartz. Perto de 140 escolas destes municípios estão imersas na temática do trânsito desde o início de junho e pelos próximos meses, mobilizando milhares de alunos do ensino fundamental, médio e EJA, das redes municipais, estaduais e particulares.

O objetivo da Gincana Valderez 50 Anos é promover a educação para o trânsito desde a mais tenra idade, bem como multiplicar esses conhecimentos entre as famílias e a sociedade. Assim, pode ser fortalecido o aprendizado nas escolas através de atividades lúdicas e de conhecimento com a segurança e os cuidados com o trânsito.

”E também queremos comemorar o aniversário de 50 Anos da marca Valderez com uma ação diferenciada e interativa. As tarefas sugeridas para a gincana abrangem ações com foco em educação no trânsito, além de algumas outras ações sociais”, diz Robson Miranda, diretor do CFC Valderez.

Patrocínio: Icatu Seguros, Sinoscar, Rio Grande Seguros e Previdência e Sinosserra Consórcios.

Apoio: Jornal NH, Jornal VS e Seguros Valderez.

 

O post SNT do CFC Valderez mobiliza quatro cidades do Vale do Sinos apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Estudo mostra que em 10 anos o trânsito brasileiro matou mais que a Guerra da Síria

ter, 24/09/2019 - 14:27
Os dados mostram avanços, mas dezenas de milhares de vidas ainda são perdidas todos os anos nas ruas e estradas brasileiras. Foto: Picspree

A Seguradora Líder, que administra o DPVAT, lançou um relatório especial para marcar a Semana Nacional de Trânsito e mostra um dado assustador.

Em 10 anos, foram mais de 485 mil indenizações por mortes no trânsito em todo o Brasil. Para dar uma ideia de comparação, a Guerra da Síria deixou mais de 360 mil mortes desde 2011, quando foi iniciada.

Ou seja, de acordo com o Relatório, o trânsito brasileiro gera mais mortos do que uma guerra civil. Perfil das vítimas

Ainda conforme o Estudo, de 2009 para 2018, observa-se que houve uma queda de 50% nas mortes causadas por automóveis – enquanto isso, as motocicletas registraram um aumento de 12% e, em 2018, é o principal ofensor dentre as categorias de veículo.

As motocicletas e os ciclomotores são os que possuem o maior índice de morte de motoristas: 75% e 85%, respectivamente. Os pedestres correspondem por 70% para os ônibus, micro-ônibus e vans – o que indica que atropelamentos com morte são a maior parte dos acidentes com vítimas nesta categoria.

A faixa etária com maior número de indenizações pagas por morte é a de 45 a 64 anos, com 25%, enquanto de 0 até 7 anos respondem por menos de 1,8%. Observa-se que aproximadamente 39% das vítimas fatais estavam com idades entre 18 e 34 anos – parte integrante da população economicamente ativa.

Visão Geral

O Relatório mostra, também, que de todos os estados brasileiros, nos últimos 10 anos, somente os estados das regiões Norte e Nordeste tiveram aumento na quantidade de indenizações por mortes em acidente de trânsito.

O Maranhão foi o estado com aumento de 46%, seguido pelo Piauí, com 42%, exceto pelo Acre, que teve a maior queda dentre todas as UF’s (2018 teve 95% menos mortes em relação a 2009).

Já os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul reduziram pela metade as mortes entre 2009 e 2018. Década de Ações

Em maio de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou a Década de Ação pela Segurança no Trânsito, na qual governos de todo o mundo se comprometeram a adotar medidas para reduzir as mortes no trânsito pela metade.

O Relatório conclui que os números do Seguro DPVAT mostram os avanços, mas dezenas de milhares de vidas ainda são perdidas todos os anos nas ruas e estradas brasileiras.

O relatório completo, você encontra aqui.

O post Estudo mostra que em 10 anos o trânsito brasileiro matou mais que a Guerra da Síria apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Últimos dias para concorrer ao kit da OPAS/OMS sobre saúde e segurança no trânsito

ter, 24/09/2019 - 08:18

O Portal do Trânsito irá sortear no dia 03 de outubro de 2019 dois kits com duas publicações da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) sobre saúde e segurança no trânsito.

A primeira delas, denominada “Trânsito: um olhar da saúde para o tema” foi elaborada por Victor Pavarino, que é consultor sobre segurança no trânsito da OPAS/OMS no Brasil, e segundo a sua apresentação, descreve o impacto global, regional e nacional dos traumatismos ocorridos no trânsito. Além disso, explora as causas dessas lesões e discute a evolução das abordagens da segurança viária a partir das incursões do setor saúde no tema.

A segunda publicação se chama “Salvar Vidas – Pacote de medidas técnicas para a segurança no trânsito” e foi desenvolvida para apoiar os responsáveis pelas decisões e os profissionais atuantes no campo da segurança no trânsito em seus esforços para obter uma redução significativa no número de mortes no trânsito em seus países.

O pacote tem como eixos fundamentais a gestão da velocidade, a liderança na segurança no trânsito, o projeto e a melhoria da infraestrutura, as normas de segurança veicular, o cumprimento das leis de trânsito e, por fim, a sobrevivência pós-acidente. Se implementados de forma integrada, esses componentes facilitam o alcance das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionadas à mobilidade segura e sustentável.

Para participar, basta preencher o formulário no link abaixo, e no corpo da mensagem escrever: “Eu quero concorrer ao sorteio das Publicações da OPAS/OMS”.

Para preencher o fomulário, clique aqui. Lembre-se de preencher os dados corretamente, pois se faltarem informações ou o e-mail de validação voltar, a inscrição não é efetivada.

O sorteio ocorrerá, ao vivo, no dia 03 de outubro de 2019, durante o Programa Tira-Dúvidas, no canal do Portal no Facebook.

O post Últimos dias para concorrer ao kit da OPAS/OMS sobre saúde e segurança no trânsito apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

CFC News destaca: acidentes nas rodovias, alterações no CTB, multa de acordo com a renda do infrator

seg, 23/09/2019 - 17:24

A jornalista Mariana Czerwonka apresenta o CFC News com as principais notícias da semana.

Acidentes nas rodovias

Com radares desligados, os acidentes considerados graves tiveram alta de 2% entre janeiro e julho deste ano. A alta em acidentes graves é a primeira desde 2011.

Comissão

Está marcada para a próxima quarta-feira, dia 25, a primeira reunião de trabalho da Comissão eleita para analisar as mudanças propostas pelo PL 3267/2019 ao Código de Trânsito Brasileiro.

PL renda do infrator

Projeto de Lei em tramitação na Câmara propõe uma mudança polêmica em relação ao valor das multas de trânsito. De acordo com o PL 2994/19 as multas de trânsito seriam aplicadas com valor proporcional a faixas de renda do infrator.

SNT

No Portal do Trânsito você encontra a programação das capitais que divulgaram as suas ações.

 

O post CFC News destaca: acidentes nas rodovias, alterações no CTB, multa de acordo com a renda do infrator apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Você sabe o que é o trinômio do trânsito e a sua importância para a segurança? Veja aqui

seg, 23/09/2019 - 08:11
Foto: Freeimages.com

O trinômio do trânsito é um conjunto de ações, previsto pela Constituição Federal, necessário para promover a segurança viária. Para Julyver Modesto de Araújo, especialista em legislação de trânsito e que tratou desse assunto no Episódio 37 do seu Podcast, o tema deve ser amplamente debatido entre os profissionais que atuam na área. “Todos os profissionais do trânsito em algum momento de sua atividade profissional acabam tendo acesso a essa informação do trinômio do trânsito e é algo que se fala até no curso de formação de instrutor de trânsito, de agentes de trânsito é um tema amplamente divulgado. É um conjunto das ações necessárias aos órgãos de trânsito para promover a segurança viária”, afirma.

Com origem norte-americana, o trinômio é formado pelos 3 E´s: “Engenharia, Esforço Legal e Educação”.

Engenharia

Compõe o “E” da Engenharia, os equipamentos projetados nos veículos para aumentar a segurança dos seus ocupantes, vias terrestres em amplas condições de trafegabilidade, estudos para implementação de sinalização viária, entre outros aspectos.

Esforço Legal

O Esforço Legal, diferente do que muitos pensam, é um termo muito mais amplo que fiscalização. “O ‘E’ de Esforço Legal ou em inglês Enforcement vai além do que se fala apenas da Fiscalização. O esforço legal vai desde a criação da lei, passa pelo processo legislativo, a aplicação pelos agentes fiscais da lei e também a aplicação junto ao Poder Judiciário”, explica Julyver.

Educação

Considerado por especialistas o pilar mais importante desse trinômio, o “E” da Educação é composto pelas ferramentas utilizadas para disseminar o comportamento correto no trânsito.  Condutores que já passaram pela Educação, são aqueles que tomam atitudes corretas, não com receio de punição, mas por acreditar nelas e por entender as consequências.

Eliane Pietsak, pedagoga e especialista em trânsito, diz que esse tripé deve ter um equilíbrio e se um destes pilares não estiver funcionando direito não haverá um efetivo resultado.

“Estamos pecando bastante na parte de Educação, mas a soma dos E´s é o que comprovadamente traz mais segurança para uma via”, conta a especialista.

Julyver também concorda com a importância do E da Educação. “O trabalho de educação é primordial e não pode ser menosprezado, desde que seja levado a efeito em conjunto com a atividade de fiscalização. Afinal de contas, como diz o ditado, “ou se aprende pelo amor, ou pela dor”, conclui.

A responsabilidade é de todos

De acordo com o Relatório Mundial sobre a Prevenção das Lesões Causadas pelo Trânsito, elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a prevenção de lesões no trânsito precisa ser incorporada em uma ampla gama de atividades, tais como o desenvolvimento e a administração de infraestrutura viária, a fabricação de veículos mais seguros, o cumprimento da lei, o planejamento de mobilidade, a disponibilidade de serviços de saúde e de hospitais, serviços de atenção à criança e o planejamento urbano e ambiental.

Ainda conforme a OMS, a segurança no trânsito é uma responsabilidade compartilhada.

Reduzir o risco nos sistemas de trânsito do mundo requer comprometimento e decisões fundamentadas, por parte do governo, do setor industrial, das organizações não governamentais e agências internacionais, assim como a participação das pessoas de diferentes áreas de formação, como engenheiros rodoviários, projetistas de automóveis, autoridades encarregadas da aplicação da lei, profissionais de saúde e grupos comunitários.

O post Você sabe o que é o trinômio do trânsito e a sua importância para a segurança? Veja aqui apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Associação afirma que Sistema BATEU usado no Paraná contraria a legislação

dom, 22/09/2019 - 08:50
De acordo com a Associação, o modelo atual contraria a legislação federal por não atender aos requisitos estabelecidos pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Foto: Picspree

O número de vítimas fatais de acidentes de trânsito no Brasil vem diminuindo desde 2011, ano em que mais de 43 mil pessoas perderam a vida nas ruas e nas estradas. Mesmo com a redução no número de mortes, os prejuízos à sociedade são bastante significativos e, segundo estudos do Observatório Nacional de Segurança Viária, representam custos anuais de R$ 52 bilhões, 3,7% do Produto Interno Bruto (PIB). E um dos problemas que agravam esse quadro é a subnotificação ou notificação irregular dos acidentes.

No estado do Paraná, desde que foi implantado o Boletim de Acidentes de Trânsito Eletrônico Unificado (BATEU), um número significativo de acidentes sem vítimas, mas considerados de “média e grande monta” – quando o veículo fica inutilizado –, são notificados de forma inadequada porque o boletim de ocorrência virtual não exige a apresentação das imagens do veículo após a colisão. Apesar da inexistência de vítimas, essa situação permite que os veículos sinistrados voltem a circular depois de recuperados.

Ação civil pública

Para evitar mais prejuízos e outras vítimas, a Associação Paranaense dos Organismos de Inspeção Acreditados (APOIA) entrou com uma ação civil pública contra o Governo do Paraná pedindo a revisão desse protocolo de registro de acidente ou a extinção do BATEU. O modelo atual contraria a legislação federal por não atender aos requisitos estabelecidos pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

O BATEU não coloca como obrigatória a publicação das fotos do veículo acidentado, que são essenciais para que a autoridade de trânsito possa fazer a correta classificação da monta do veículo. Isso significa que mesmo que tenha sido dada “perda total” por não apresentar condições mínimas de segurança, o veículo pode voltar a circular depois dos reparos, mesmo que em condições inadequadas.

A advogada Fernanda Kruscinski, assessora jurídica da APOIA, explica que a medida adotada pelo Governo do Estado do Paraná é irregular porque não atende às exigências da Resolução 544/2015 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e que orienta sobre a classificação de danos e os procedimentos para a regularização, a transferência e a baixa dos veículos envolvidos em acidentes.

Segundo Fernanda, o artigo 3.º da Resolução prevê que todo veículo envolvido em acidente deve ser submetido à avaliação da autoridade de trânsito para classificação do dano. A medida foi criada devido ao grande número de veículos acidentados que eram recuperados e voltavam a circular em condições inadequadas.

“Sem uma avaliação rigorosa, parte dos carros que seriam considerados ‘perda total’ voltavam a circular sem as condições mínimas de segurança”, pontua.

Outro agravante é o fato de o documento não servir para comprovação em acidentes de trânsito, ações judiciais ou inspeção veicular por não exigir a apresentação das fotos do acidente, itens essenciais para que a autoridade de trânsito possa fazer classificação da monta do veículo.

“Veículos que sofreram colisões de médio e grande porte precisam passar por um processo de inspeção veicular para que seja atestado que está em condições de trafegar. Além disso, é uma garantia para quem vai adquirir esse veículo futuramente”, orienta.

Para fazer o registro no BATEU, o proprietário do veículo precisa, apenas, informar os dados do episódio, como endereço, motoristas envolvidos e pagar a Guia de Recolhimento do Detran (GRD) no valor de R$ 70,13. “O Governo arrecada quantias significativas com esse recurso. Porém, esse posicionamento ocasiona prejuízos ao consumidor porque o agente de trânsito não tem dados suficientes para fazer a classificação correta do veículo”, alerta a advogada, ressaltando que no próprio documento fica registrado que a monta do veículo não foi informada.

O post Associação afirma que Sistema BATEU usado no Paraná contraria a legislação apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Cuidados com a lubrificação do motor do veículo

sab, 21/09/2019 - 08:15
O óleo lubrificante automotivo é item fundamental para o funcionamento do veículo. Foto: Assessoria.

O óleo lubrificante automotivo, item fundamental para o funcionamento do veículo, tem como funções reduzir o atrito entre as peças para diminuir desgaste e manter a temperatura do motor, evitando, assim, superaquecimento. Por isso, é importante realizar a troca do óleo de acordo com as recomendações do fabricante já que ele vai perdendo as suas propriedades, como a viscosidade e aderência, reduzindo a eficiência, conforme os quilômetros rodados e até mesmo com o passar do tempo.

“O consumo de óleo varia de acordo com a quilometragem, a conservação do motor e o próprio projeto do motor. A recomendação é fazer a troca de óleo periodicamente, respeitando o prazo de validade e a quilometragem”, afirma Guilherme Ferreira, analista de qualidade da GT-OIL.

É essencial também substituir o filtro de óleo, de acordo com o recomendado, para evitar a entrada de impurezas, bem como o de ar e de combustível para assegurar o bom desempenho do veículo. Ferreira alerta: “A falta de lubrificação ou com viscosidade baixa pode ocasionar mais atrito, provocando maior desgaste ou até mesmo travar o motor”.

Ele lembra também que é preciso ficar atento também com o nível do óleo do motor, que deve estar entre os marcadores de máximo e mínimo. Acima do máximo pode danificar peças e ocorrer vazamento e abaixo prejudica o motor por falta de lubrificação.

“Existe vários problemas de completar o óleo, o ideal é sempre efetuar a troca completa, seguindo a mesma especificação, pois não é adequado misturar óleo novo com usado, já que pode comprometer a sua eficiência. Ao utilizar produtos de especificações e marcas diferentes há risco de provocar danos sérios no motor. Óleos da mesma especificação e de marcas diferentes podem apresentar incompatibilidade e não entregar a performance prometida, podendo diminuir severamente a vida útil do motor.  Por isso, somente em caso de emergência deve-se completar óleo, utilizando a mesma marca e especificação, procurar fazer a substituição o quanto antes e analisar se existe alguma avaria”, explica o analista de qualidade da GT-OIL.

O post Cuidados com a lubrificação do motor do veículo apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Artigo: Classificadores de veículos contribuem para o monitoramento das rodovias

sex, 20/09/2019 - 15:49

Alexandre Krzyzanovski*

Foto: Divulgação.

A classificação dos veículos que trafegam por uma via em diferentes categorias é essencial para os sistemas inteligentes de tráfego – ITS (Intelligent Transportation Systems). Equipamentos que têm a capacidade de fazer essa classificação podem auxiliar de diversas maneiras o trabalho dos órgãos de monitoramento de estradas e rodovias.

Saber quais categorias de veículos estão trafegando permite um melhor planejamento do sistema viário e fornece parâmetros para a estimativa de emissão de poluentes.

Essa informação pode ainda ser utilizada na avaliação da sazonalidade do tráfego e de mudanças de comportamento dos motoristas, auxiliando na definição de locais para a execução de operações táticas e de fiscalização. Além de fornecer informações para os órgãos de trânsito, os equipamentos que possuem a capacidade de categorizar os veículos também podem ser utilizados para a fiscalização de faixas e vias de uso exclusivo, como as faixas exclusivas para o transporte coletivo, assim como para monitorar regiões com restrição de circulação de veículos pesados conforme o horário.

Normalmente, a classificação automática dos veículos é feita por meio de sensores, sendo o mais comum o laço indutivo ou laço magnético. Tal metodologia de classificação necessita da instalação de um conjunto de cabos elétricos (conhecidos como laços) diretamente no asfalto, sendo alimentados por uma corrente elétrica. Quando os veículos passam por esse laço, é gerada uma variação no campo magnético. Ao utilizar o perfil dessa variação em um determinado tempo, os equipamentos conseguem demarcar a classe do veículo.

Porém, esse tipo de metodologia possui algumas limitações na sua utilização em vias públicas. Por se tratar de um laço magnético instalado no asfalto, ele precisa que a via seja fechada para circulação durante o período de instalação. Além disso, nem todo tipo de pavimento permite a instalação dos laços magnéticos.

Outras dificuldades para esse tipo de sensor são a necessidade de constante manutenção devido a atos de vandalismo ou mesmo por condições do asfalto que, em muitos casos, acaba cedendo com o tempo; além disso, existe a necessidade de instalação de um laço por faixa de circulação, fator que aumenta o custo de manutenção e colocação, de acordo com a quantidade de vias a serem monitoradas.

Para responder a desafios do mercado como esses, o software Classifier vem com algoritmos de inteligência artificial para oferecer, de maneira automática, a informação da categoria do veículo por imagem, sem a necessidade de intervenção nas vias. Com apenas uma câmera, é possível monitorar e classificar os veículos de várias faixas ao mesmo tempo.

Ao utilizar a inteligência artificial e modelos de classificação, por meio da captura de imagens, o equipamento consegue extrair com eficiência e precisão a informação da classe do veículo, de forma semelhante ao uso de laços magnéticos.

Com o aumento das soluções distribuídas e que fazem boa parte do processamento nos equipamentos de borda, o software Classifier pode ser utilizado tanto em sistemas instalados nas rodovias e centros urbanos, como radares, pontos de monitoramento e cercamento virtuais, como também em servidores de vídeo monitoramento (VMS – Video Management System) em situações em que há a necessidade de um processamento centralizado.

Diante de tantas informações de qualidade sendo fornecidas para os sistemas que fazem o controle e monitoramento das vias públicas, será possível melhorar a operação das vias atuais, além de planejar investimentos assertivos, a fim de garantir que as estradas fiquem cada vez mais seguras e eficientes.

Esse software possui modelos de classificação para quatro categorias de veículos: motocicleta, carro, ônibus e caminhão. Quanto às versões, podem ser utilizados processadores x86_64 e ARM®, além de dar suporte em várias linguagens de programação.

 *Alexandre Krzyzanovski é engenheiro eletricista e gerente de engenharia na Pumatronix.

O post Artigo: Classificadores de veículos contribuem para o monitoramento das rodovias apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Nova Comissão do Código de Trânsito definirá roteiro na próxima terça

sex, 20/09/2019 - 08:09
Projeto mantém obrigatoriedade da cadeirinha, mas acaba com a multa. Foto:
Marri Nogueira/Agência Senado

Foi instalada ontem na Câmara dos Deputados a comissão especial que vai analisar o Projeto de Lei 3267/19, do governo Bolsonaro, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9503/97).

O colegiado será presidido deputado Luiz Carlos Motta (PL-SP) e terá como relator o deputado Juscelino Filho (DEM-MA).

A primeira reunião já está agendada para a próxima terça-feira (24) para apresentação do roteiro de trabalho do relator.

Juscelino Filho lembrou que o atual código já tem mais de 20 anos.

“Nada mais correto do que buscarmos uma atualização devido às evoluções, inclusive tecnológicas, que tivemos nesse período”, disse o relator.

Cadeirinha

O relator reconhece que o projeto tem pontos polêmicos e delicados, como o da cadeirinha.

O projeto mantém a obrigatoriedade de cadeirinha para crianças com até sete anos e meio, no banco traseiro do veículo.

A proposta, no entanto, prevê apenas advertência por escrito para quem descumprir a regra. Hoje, não utilizar cadeirinha é considerado infração gravíssima punida com multa.

“É óbvio que você educa mais quando tem uma penalidade, é um problema cultural. Mas vamos enriquecer as discussões e formatar o melhor texto. A realização de audiências públicas será uma das principais estratégias que iremos adotar para conhecer a visão dos diversos grupos e segmentos que têm interesses ligados ao tema”, adiantou o relator.

A comissão também elegeu seus três vice-presidentes: deputados Leur Lomanto Júnior (DEM-BA)Hugo Leal (PSD-RJ) e Lucas Gonzalez (NOVO-MG).

As informações são da Agência Câmara Notícias

O post Nova Comissão do Código de Trânsito definirá roteiro na próxima terça apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Assista agora ao Tira-Dúvidas especial da Semana Nacional de Trânsito

qui, 19/09/2019 - 16:50

Todas as quintas-feiras, às 14h30, o Portal do Trânsito realiza uma transmissão ao vivo, pelo Facebook, para responder as dúvidas dos internautas.

O post Assista agora ao Tira-Dúvidas especial da Semana Nacional de Trânsito apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Falha humana causa mais de 50% dos acidentes, diz ministério

qui, 19/09/2019 - 08:14
No Brasil 1 em cada 2 motoristas precisa usar óculos de grau, e a maioria só atualiza a receita quando vai renovar a CNH. Foto: Arquivo Tecnodata.

De 18 a 25 de setembro o Brasil comemora a Semana Nacional do Trânsito com uma queda de 12% nas indenizações pagas pelo seguro DPVAT  entre janeiro e junho deste ano em comparação ao mesmo período de 2018. O resultado reflete a estabilidade alcançada no número de mortes,  diminuição de 18% nos casos de invalidez permanente e aumento de 6% na cobertura de despesas médicas e suplementares.

Para o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, perito em medicina do trânsito e membro da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina do Tráfego) o resultado só não é melhor porque no Brasil , um em cada dois motoristas precisa usar óculos de grau, e a maioria só atualiza  a receita quando vai  renovar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

“As alterações visuais mais frequentes entre os motoristas são: miopia (dificuldade de enxergar de longe), hipermetropia (dificuldade para perto), astigmatismo (falta de foco para perto e longe) e catarata nos condutores com mais de 60 anos”, salienta.

Segundo o médico, os erros de refração e a catarata em estágio inicial, diminuem a rapidez de leitura, reflexo,  percepção de contraste e profundidade.

A pesquisa

Estas dificuldades visuais somadas ao hábito de falar no celular, se maquiar ou usar fone de ouvido ao volante explicam o resultado de um estudo divulgado em 2018 pelo Ministério dos Transportes que aponta a falta de atenção e o excesso de velocidade como as maiores causas de acidentes. Queiroz Neto esclarece que os vícios refrativos e a catarata inicial alteram a noção de velocidade no trânsito. Por isso, embora possamos nos adaptar a enxergar mal é prudente atualizar os óculos a cada 18 meses para garantirmos uma direção mais segura.

Como melhorar a visibilidade no trânsito

O inverno ainda não terminou, mas o calor seco e a radiação UV (ultravioleta), bem acima  do índice de cinco preconizado como seguro para os olhos pela OMS (Organização Mundial da Saúde) facilita o ressecamento da  lágrima, predispõe à conjuntivite de imediato e a longo prazo à catarata, degeneração macular e pterígio provocados pela ação acumulativa da radiação no globo ocular.

Lentes fotossensíveis

Queiroz Neto afirma que nem sempre quem precisa usar óculos de grau se adapta bem aos óculos escuros. Para este grupo evitar as doenças causada pela exposição dos olhos ao sol , as lentes fotossensíveis que filtram 100% da radiação UV e escurecem de acordo com a intensidade de luz são as mais indicadas.  O especialista só recomenda usar óculos escuros para quem tem boa visão funcional ou fotofobia (aversão à claridade).

Sem aversão à luz

A fotofobia é frequente em pessoas de pele e olhos claros que não têm qualquer enfermidade ocular. Mas, também pode estar relacionada ao astigmatismo (deformidade da córnea que dificulta a visão de perto e longe), olho seco, alergia ou outras doenças inflamatórias nos olhos, ressalta. As lentes cinza são as mais adequadas para melhorar o conforto de quem tem aversão à luz, mas a recomendação é consultar um oftalmologista para verificar a causa.

Para dirigir no crepúsculo 

O médico destaca que míopes têm maior dificuldade de adaptação ao crepúsculo. Lentes de grau na cor âmbar melhoram a visão de contraste. “Já fiz teste no consultório com diversos pacientes colocando um lente âmbar na frente dos óculos de grau e a visão de contraste melhora”, afirma.

Direção noturna

Quem dirige à noite deve optar por lentes amarelas que reduzem o ofuscamento causado por faróis. Queiroz Neto ressalta que o ofuscamento e a dificuldade de enxergar à noite também podem sinalizar início de catarata. A doença reduz em até 4 vezes a visão noturna, comenta. A única solução para a catarata é o implante de lentes que substituem o cristalino opaco. A última novidade em lente intraocular é a trifocal que elimina a necessidade de usar óculos em 95% dos casos, inclusive para perto. Estudos mostram que a nova tecnologia reduz o risco de acidentes de trânsito em 50%, conclui.

O post Falha humana causa mais de 50% dos acidentes, diz ministério apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Veja como as normas que alteraram o processo de habilitação estão sendo aplicadas nos estados

qua, 18/09/2019 - 15:47
O processo de formação de condutores no Brasil tem novas regras desde o início dessa semana. Foto: Arquivo Divulgação.

O processo de formação de condutores no Brasil tem novas regras desde o início dessa semana (apenas para o Rio Grande do Sul que permanece inalterado). A Res.778/19 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) entrou em vigor em meio a algumas dúvidas: as normas valem para todos os processou ou só os que começaram agora? As aulas facultativas no simulador são descontadas da carga horária total? A aula noturna obrigatória pode ser substituída pelo simulador?

Essas e outras questões poderão variar de estado para estado, pois a Resolução 778/19 não deixa claro algumas exigências, permitindo que os Detrans normatizem o procedimento.

Por esse motivo, o Portal do Trânsito fez um levantamento de como os Detrans irão aplicar a Resolução em seus respectivos estados. (Alguns Detrans ainda não se posicionaram oficialmente, vamos atualizar essa página sempre que tivermos novas informações).

Amazonas

O Detran/AM publicou uma reportagem em seu site onde explica como funcionará o processo de primeira habilitação daqui por diante. As regras valem para todos os processos abertos.

Alagoas

Conforme o Detran/AL, a Res.778/19 já está em vigor no Estado e vale para todos os processos em andamento, mesmo aqueles que foram iniciados antes da norma entrar em vigor. Porém, essa é uma decisão que ainda pode mudar pois está sendo analisada pelo departamento jurídico do órgão.

Ceará

De acordo com o Detran/CE, o uso de simuladores de direção veicular, no Estado, já era facultativo, por determinação judicial. Portanto, não há muito impacto em relação a essa norma.

As demais medidas relacionadas a ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores) e as quantidades de aulas práticas (incluindo as aulas noturnas) serão cumpridas conforme orienta a resolução, para todos os processos iniciados a partir da data de 16 de setembro. Os processos iniciados anteriormente seguirão com a regra antiga.

Paraíba

A Direção do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) divulgou nota, nesta terça-feira (17), comunicando que desde a segunda-feira (16) entrou em vigor, no Estado da Paraíba, os dispositivos regulamentados pela nova resolução do Contran (nº 778), para procedimentos de abertura de obtenção de CNH.

Sendo assim, considerando os entendimentos manifestados pelas Procuradorias do Consumidor do Estado e do município de João Pessoa, bem como do Detran de São Paulo e de outras unidades da federação,  a Direção do Detran-PB ressalta “que a abertura do processo ocorre a partir da realização do exame de aptidão física e mental ou de avaliação psicológica e que, nesses casos, os processos cadastrados no sistema antes de 16 de setembro de 2019, não serão afetados pelas novas regras”.

Em resumo, assim como em São Paulo, as regras só valem para os processos iniciados após a entrada em vigor da Res.778/19.

Pernambuco

O Detran/PE publicou uma notícia em seu site que fala da entrada em vigor das novas normas, mas não esclarece maiores detalhes sobre as regras específicas. Veja reportagem.

Bahia

Conforme o Detran/BA, o órgão antecipou a entrada em vigor da Res.778/19 através da Portaria Detran/BA nº 500/2019. Com isso, os efeitos da citada resolução se iniciaram para os serviços abertos a partir de 31 de julho de 2019.

Quanto ao uso do simulador, embora não seja expresso na Resolução 778/19, a posição do Denatran é a de que as aulas no equipamento poderão substituir as aulas práticas apenas na primeira habilitação no limite de 5 aulas. No serviço de adição, as aulas de simulador não poderão substituir aulas práticas. Ainda de acordo com o Detran/BA, as aulas de simulador também não poderão substituir a prática noturna.

O Detran/BA, em parceria com o SINDAUTO, definiu também que caso o aluno opte por ter aulas no simulador a carga horária será obrigatoriamente de 5 aulas. Goiás

A Assessoria de Comunicação do Detran/GO informou que a Res.778/19 já está em vigor no Estado e vale para todos os processos em andamento, mesmo aqueles que foram iniciados antes da norma entrar em vigor.

Ainda conforme a Assessoria, mesmo se o candidato optar por fazer as 5 horas/aula no simulador, ele deverá cumprir as 20 horas/aula práticas na rua, inclusive sendo uma delas no período noturno.

A aula no simulador também não substitui a aula noturna.

Mato Grosso

No estado do Mato Grosso, as alterações contemplam tanto os RENACH’s já iniciados antes da vigência da resolução quanto os que serão abertos futuramente, não importando em que etapa encontra-se o processo. Além disso,  no Estado, não é permitida a realização das aulas noturnas somente em simulador, permanecendo a obrigatoriedade da realização delas na prática.

Mato Grosso do Sul

No Mato Grosso do Sul, os processos abertos antes da data de entrada em vigor da resolução também seguirão as novas regras. Com o uso facultativo do simulador, a carga horária necessária de aulas práticas será de 20 horas/aula. Caso o condutor opte por usar o aparelho, ele poderá cumprir até 5 horas/aula no simulador e as outras 15 horas/aula em vias públicas.

Quanto às aulas noturnas, a partir de agora a exigência é para apenas 1 hora/aula obrigatória.

Espírito Santo

Segundo o Detran/ES, as mudanças são para processos de habilitação que já estão em andamento, caso o candidato queira e se sinta apto a fazer a prova tendo cumprido apenas as 20 horas/aula, e para os que tiveram início a partir do dia 16.

Sobre o uso do simulador, no Espírito Santo, o equipamento não é obrigatório desde outubro de 2016, quando o Sindicato das Autoescolas do Estado (Sindiauto-ES) obteve, por meio de uma liminar, a dispensa do uso dos simuladores.

Ainda que não obrigatório, caso o aluno queira, e o CFC tenha a ferramenta pedagógica, o aluno poderá realizar cinco horas/aulas em simulador, antes das aulas práticas na rua.

Rio de Janeiro

O Detran/RJ vai cumprir integralmente a Resolução 778/2019, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que entrou em vigor na segunda-feira (16). As novas regras também serão aplicadas nos processos de habilitação e adição de categoria em andamento, que foram abertos e não encerrados antes da entrada em vigor da Resolução.

Ainda de acordo com o órgão, os candidatos que optarem por realizar as 5 horas no simulador poderão descontar do tempo total de aulas práticas.

Minas Gerais

A Assessoria de Comunicação do Detran/MG informou que a Res.778/19 já está em vigor no Estado e vale para todos os processos em andamento, mesmo aqueles que foram iniciados antes da norma entrar em vigor.

São Paulo

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran/SP) publicou um Comunicado no Diário Oficial do Estado do dia 07/09, regulamentando a Resolução no Estado.

De acordo com o documento, apenas os processos de habilitação iniciados a partir de 16 de setembro de 2019 serão contemplados pela nova legislação. O comunicado diz ainda que a abertura de processo ocorre a partir da data de realização do exame de aptidão física e mental ou de avaliação psicológica (o que for realizado primeiro).

O comunicado do Detran/SP também esclarece que para adição de categoria “B” na CNH, não há mais a possibilidade de realização de aulas em simulador, uma vez que a Resolução 778/19 não aborda esse tema.

Já para obtenção da categoria “B”, o candidato que optar por realizar aulas no simulador de direção, terá subtraída a quantidade de aulas realizadas no equipamento (até o limite de cinco) das 20 horas/aula mínimas exigidas no processo.

Paraná

No Paraná, o Detran emitiu um comunicado direcionado a todos os Centros de Formação de Condutores (CFCs) do Estado. Conforme o documento, as aulas noturnas para a categoria “B” deverão ser feitas obrigatoriamente em veículo do CFC, não sendo permitido serem realizadas no simulador.

No processo de obtenção da categoria “B”, com o uso do simulador facultativo, as aulas serão divididas da seguinte maneira: 05 aulas em simulador, 15 horas/aula práticas no veículo (incluindo 01 aula noturna). Já para adição da categoria “B”, não será computado para fins de formação prática, qualquer aula que seja realizada em simulador.

Ainda conforme o órgão, todos os processos que foram abertos antes do dia 14/09/19 serão tratados igualitariamente aos que forem abertos a partir desta respectiva data.

Santa Catarina

O Detran/SC publicou uma notícia em seu site que fala da entrada em vigor das novas normas, mas não esclarece maiores detalhes sobre as regras específicas. Veja reportagem. 

Rio Grande do Sul

Em cumprimento à ordem judicial referente a processo promovido pelo Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul – SindiCFC – contra a União, o DetranRS informa que estará suspensa em todo o estado do Rio Grande do Sul a Resolução Contran nº 778 de 2019. Leia reportagem sobre o assunto.

Veja aqui o que é verdade e o que é fake sobre mudanças que ocorrerão no trânsito em setembro 

O post Veja como as normas que alteraram o processo de habilitação estão sendo aplicadas nos estados apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Semana Nacional de Trânsito 2019 começa hoje em todo País

qua, 18/09/2019 - 08:14
Exemplo de convivência entre ciclistas e demais veículos. Foto: Luiz Costa /SMCS.

A Semana Nacional de Trânsito, prevista pelo Código de Trânsito Brasileiro, é comemorada anualmente entre os dias 18 e 25 de setembro. Todos os órgãos que compõe o Sistema Nacional de Trânsito são convocados a participar de ações que mobilizem a sociedade. O tema definido, pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), para o ano de 2019 é “NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA”.

A ideia é envolver diretamente a sociedade nas ações e propor uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

A principal finalidade da SNT é conscientizar o cidadão de sua responsabilidade no trânsito, valorizando ações do cotidiano e visando a participação de todos para o alcance da segurança viária.

“No trânsito, boas atitudes entre condutores e pedestres têm o poder de promover o respeito e a cidadania. É essencial saber agir corretamente frente às diversas situações do dia a dia no trânsito, reconhecendo e alterando maus hábitos e posturas negativas”, explica Celso Alves Mariano, especialista em trânsito e diretor do Portal.

Ainda conforme o especialista, esse é o momento de focar o desenvolvimento de valores, posturas e atitudes, no sentido de garantir o direito de ir e vir dos cidadãos. “Quem convive diariamente no trânsito precisa empenhar-se para proporcionar um ambiente de qualidade e, mais do que exigir dos outros, deve comprometer-se a fazer a sua parte”, diz Mariano.

Ações

De acordo com a Res.771/19 do Contran, a campanha deverá se estender por todo ano de 2019.

“Não basta trabalhar o tema apenas durante uma semana, é muito importante que a abordagem se estenda durante todo o ano, contribuindo para uma efetiva mudança de comportamento da população”, finaliza Mariano.

No Portal do Trânsito você poderá acompanhar a programação da Semana Nacional de Trânsito nas principais capitais brasileiras.

O post Semana Nacional de Trânsito 2019 começa hoje em todo País apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Portal do Trânsito participa da Abertura da SNT na Uninter

ter, 17/09/2019 - 14:54
Foto: Divulgação.

A Escola Superior de Gestão Pública, Política, Jurídica e Segurança – CST em Gestão do Trânsito e da Mobilidade Urbana da Uninter, promoverá um evento durante os dias 19/09/2019 e 20/09/2019 para comemorar a SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO, que este ano tem como o tema “NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA”.

Serão dois dias de transmissão AO VIVO no AVA-UNIVIRTUS para todos os polos do Brasil. O evento é gratuito e para receber o certificado é necessário se inscrever e responder a atividade que estará disponível no Univirtus.

A realidade do trânsito brasileiro

De acordo com os organizadores do evento, a realidade do trânsito brasileiro mostra a carência de estudos e atitudes no trânsito que transpõe uma educação voltada com um olhar humanitário, com o intuito de criar uma relação de paz no sistema.

De acordo com dados da Global Status Report On Road Safety, as mortes no trânsito continuam aumentando em todo o mundo e mais de 1,35 milhão de pessoas perdem a vida todos os anos em decorrência de acidentes, o que significa que, em média, morre uma pessoa a cada 24 segundos. No mapa da morte é possível compreender os números alarmantes que estamos retratando, basta clicar aqui.

Serviço:

Para se inscrever, clique aqui.

Confira os palestrantes que estarão debatendo nestes dois dias.

PRIMEIRO DIA DO EVENTO – 19/09/2019

  • Prof. Claudionor Agibert –  Diretor da Escola Pública de Trânsito de Curitiba.
  • Prof. Débora Cristina Veneral – Coordenadora da Mesa – Diretora da Escola Superior de Gestão Pública, Política, Jurídica e Segurança.
  • Prof. Dr. Gerson Luiz Buczenko – Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão do Trânsito e Mobilidade Urbana.
  • Prof. Eliane Pietsak – Gestora de Projetos da Tecnodata.
  • Prof. Celso Mariano – Fundador e sócio-proprietário da Tecnodata Educacional Ltda.
  • Jornalista Mariana Czerwonka – Portal do Trânsito.

SEGUNDO DIA DO EVENTO – 20/09/2019

  • Professora Luiza Marilda Pacheco Castagno Simonelli – Comissão de Serviços de Transporte e Logística, no âmbito do Estado do Paraná.
  • Professor Hugo Nascimento – Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais.
  • Professor André Turbay –  PUC-PR.
  • Prof. Valdilson Aparecido Lopes – Professor do CST em Gestão do Trânsito e da Mobilidade Urbana.
  • Prof. Gerson Luiz Buczenko –  Coordenador do CST em Gestão do Trânsito e da Mobilidade Urbana.

O post Portal do Trânsito participa da Abertura da SNT na Uninter apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Marcada data para instalação da comissão sobre mudanças no CTB

ter, 17/09/2019 - 08:06
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Está agendada para esta terça-feira (17) a instalação da comissão especial que vai analisar o Projeto de Lei 3267/19, do governo Bolsonaro, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9503/97). A proposta foi entregue à Câmara pessoalmente pelo presidente da República.

Após a instalação serão eleitos o presidente e os vice-presidentes e designado o relator da comissão. A instalação do colegiado chegou a ser marcada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na semana passada, mas foi adiada. Pontos

O projeto dobra a pontuação que condena o motorista a ter suspensa a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Hoje, o motorista que acumula 20 pontos em um ano perde temporariamente o direito de dirigir. O projeto eleva esse limite para 40 pontos.

Já o motorista profissional poderá participar de curso de reciclagem sempre que, no período de um ano, atingir 30 pontos e não mais 14, como é hoje.

Validade da CNH

Em outro ponto, o texto amplia de cinco para dez anos a validade da CNH. No caso de motoristas com mais de 65 anos, a validade sobe dos atuais três para cinco anos, quando a carteira terá de ser renovada.

A justificativa do governo é o aumento da expectativa de vida do brasileiro e a decisão de não impor ao cidadão habilitado uma exigência que não seja imprescindível para sua capacidade de dirigir.

O texto também acaba com o prazo de 15 dias para que o candidato reprovado, no exame escrito ou prático, possa refazer a prova.

A proposição exclui ainda a exigência de exame toxicológico para motoristas profissionais de ônibus, caminhões e veículos semelhantes na habilitação ou na renovação da carteira.

Há ainda a diminuição de penas de infrações e o fim da multa para quem trafegar em rodovias durante o dia sem os faróis.

A reunião será realizada às 14h30,  no plenário 10.

As informações são da Agência Câmara

IMPORTANTE: O PL ainda não começou a dar nem os primeiros passos na Câmara, e para ser votado e aprovado não há nenhum prazo. De acordo com especialistas, essa tramitação pode levar anos no Congresso Nacional.  Então, resumindo, nada disso ainda está valendo.

O post Marcada data para instalação da comissão sobre mudanças no CTB apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

CFC News destaca: entra em vigor a 778/19, mototáxi em SP e SNT 2019

seg, 16/09/2019 - 17:11

Celso Alves Mariano, especialista em trânsito,  apresenta o CFC News com as principais notícias da semana.

Cai proibição do mototáxi na cidade de São Paulo

Na última sexta-feira, 13/09/19, Tribunal de Justiça de São Paulo, julgou inconstitucional a Lei Municipal 16.901/18 que proíbe a operação de mototáxis.

Uber dos ônibus

O Buser, Uber dos Ônibus, foi liberado pela 1ª Vara Federal do Rio de Janeiro, com o mesmo argumento: é inconstitucional proibir este tipo de transporte por aplicativo.

Mais informações: ouça o Podcast Julyver 55. 

Entrada em vigor da 778/19

O processo de formação de condutores no Brasil terá novas regras a partir de hoje, 16 de setembro. A Res.778/19  traz as seguintes mudanças:

  • torna o uso do simulador facultativo;

  • reduz em cinco horas a carga horária para formação de condutores na categoria B (carro);

  • altera a quantidade de aulas noturnas obrigatórias e;

  • reduz a carga horária para obtenção da ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores).

Encontro ABRAUTO

A ABRAUTO – Associação Brasileira de Autoescolas tem se manifestado bastante e enviado comunicados para o Portal do Trânsito. Eles realizarão um encontro de lideranças nacionais e estaduais do setor para discutir estas e outras questões que afetam a categoria no próximo dia 26/09.

Abertura SNT 2019

Na próxima quinta-feira, dia 19, a equipe do Portal do Trânsito participará da abertura da Semana Nacional de Trânsito da Uninter, em Curitiba.

 

O post CFC News destaca: entra em vigor a 778/19, mototáxi em SP e SNT 2019 apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Por ordem judicial, processo de habilitação segue inalterado no RS

seg, 16/09/2019 - 08:02
Todos os processos de habilitação do RS seguirão a carga horária e as etapas obrigatórias atuais, incluindo aulas em simulador. Foto: Renata Tornin_DetranRS

Em cumprimento à ordem judicial referente a processo promovido pelo Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul – SindiCFC – contra a União, o DetranRS informa que estará suspensa em todo o estado do Rio Grande do Sul a Resolução Contran nº 778 de 2019. A norma que traz alterações no processo de habilitação, entre as quais, reduz a carga horária de aulas práticas e torna facultativo o uso do simulador de direção para a primeira habilitação na categoria B, entra em vigor no país nesta segunda-feira (16), mas o RS fica impedido de aplicá-la, até determinação em contrário.

O DetranRS foi oficiado pelo Departamento Nacional de Trânsito – Denatran –  para o devido cumprimento da determinação judicial na noite de quinta-feira (12). Sendo assim, todos os processos de habilitação do RS seguirão a carga horária e as etapas obrigatórias atuais, o que inclui a realização de aulas em simulador de direção para a categoria B (carro).

O que prevê a Resolução Contran nº 778 de 2019 (suspensa no RS)

a) alteração da carga horária do curso prático para obtenção e adição de categoria B, que passa de 25 para 20, e de 20 para 15 horas/aula, respectivamente. No curso prático de obtenção de categoria “B” o candidato pode optar por realizar até 5 aulas em simulador de direção veicular;

b) redução da quantidade mínima de aulas noturnas obrigatórias nos cursos práticos (passando de 20% da carga horária de cada curso, para uma aula por curso);

c) redução da carga horária de aulas práticas para obtenção de ACC, possibilitando até a retirada da exigência, pelo período de um ano, de realização de curso prático antes da realização da prova prática.

Sobre o processo judicial

O Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul ajuizou ação no Poder Judiciário (processo nº 5040324-71.2019.4.04.7100) requerendo a suspensão da eficácia e dos efeitos da Resolução nº 778/2019 do Contran.

O Juízo de primeiro grau indeferiu o pedido e o SindiCFC recorreu da decisão ao Juízo de segundo grau. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) acolheu a solicitação e deferiu a antecipação da tutela.

A princípio, o despacho do desembargador do TRF-4 não esclareceu se a decisão se aplicaria a todos os Centros de Formação de Condutores do RS, ou apenas àqueles filiados ao Sindicato. Então, o TRF-4 se manifestou novamente pacificando a questão, decidindo que abrange toda a categoria representada pelo SindiCFC no estado do RS, independentemente de filiação.

As informações são do Detran/RS

Leia mais: Atualizações sobre a Res. 778/19

O post Por ordem judicial, processo de habilitação segue inalterado no RS apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Programação da Semana Nacional de Trânsito 2019 nas capitais

dom, 15/09/2019 - 18:29

A Semana Nacional de Trânsito 2019 começa oficialmente no dia 18 e segue até o dia 25 de setembro. Todos os órgãos que compõe o Sistema Nacional de Trânsito são convocados a participar de ações que mobilizem a sociedade. O tema definido, pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), para o ano de 2019 é “NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA”.

A ideia é envolver diretamente a sociedade nas ações e propor uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

Para Eliane Pietsak, pedagoga e especialista em trânsito, o incentivo ao comportamento seguro e responsável de todos os envolvidos no trânsito é fundamental.

“Temos uma séria dificuldade de não sabermos nos colocar no lugar das outras pessoas, mas esta é a única maneira de entendermos a respeitarmos suas necessidades e direitos”, explica.

O Portal do Trânsito reuniu nesta página a programação completa das capitais que disponibilizaram as atividades a serem realizadas durante essa semana. A página será atualizada diariamente.

Nos links abaixo, você confere as programações que já foram divulgadas (atualizaremos constantemente essa página durante a Semana):

Maceió/AL

Macapá/AP

Manaus/AM

Salvador/BA

Fortaleza/CE

Brasília/DF

Vitória/ES

Goiânia/GO

Campo Grande/MS

Belo Horizonte/MG

Belém/PA

João Pessoa/PB

Curitiba/PR

Recife/PE

Teresina/PI

Rio de Janeiro/RJ

Natal/RN

Porto Alegre/RS

Porto Velho/RO

Boa Vista/RR

São Paulo/SP

Aracaju/SE

Palmas/TO

O post Programação da Semana Nacional de Trânsito 2019 nas capitais apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Páginas