Notícias

Subscrever feed Notícias Notícias
Prevenção, opinião e notícias de trânsito
Atualizado: 47 minutos 39 segundos atrás

Viseira levantada com motocicleta imobilizada pode? O Portal responde

seg, 20/04/2020 - 08:17
Foto: Pixabay.com

A viseira é um equipamento de segurança obrigatório aos motociclistas e conduzir sem utilizá-la é infração de trânsito. Porém, há dois tipos de enquadramentos possíveis nesse caso, uma é se o motociclista pilotar com capacete sem viseira e outra é se pilotar com a viseira levantada.

No primeiro caso, conduzir sem viseira ou óculos de proteção é uma infração é gravíssima, de acordo com o Art.244 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A multa é de R$ 293,47 com recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e suspensão direta do direito de dirigir. Já pilotar com a viseira levantada, que significa pilotar fora das condições exigidas pela Res.453/13 do Contran, é infração leve com multa de R$ 88,38.

Com a motocicleta parada, é permitido levantar a viseira?

Sim, essa é uma exceção prevista na Resolução 453/13 que disciplina o uso de capacete para condutor e passageiro de motocicletas, motonetas, ciclomotores, triciclos motorizados e quadriciclos motorizados.

Conforme essa normatização, a viseira pode ser levantada quando a motocicleta estiver imobilizada na via, independentemente do motivo, devendo ser imediatamente restabelecida a posição frontal aos olhos quando o veículo for colocado em movimento.

Discussão no STF

Essa questão do uso da viseira, que é disciplinada por Resolução do Contran, está em discussão no Superior Tribunal Federal (STF). Em decisão publicada no ano passado, o STF determinou que o Contran não pode criar infrações ou penalidades que não tenham respaldo no Código de Trânsito Brasileiro. Como o acórdão da decisão ainda não foi publicado, a questão ainda está em aberto. “Somente depois de publicado o acórdão do STF, na íntegra, será possível verificar se a Res. 453/13 do Contran e outras na mesma situação serão atingidas pela decisão do Colegiado”, explicou o especialista em legislação de trânsito Julyver M. de Araújo, em matéria publicada à época.

Importância do uso da viseira

As viseiras fazem parte do capacete e protegem os olhos e parte da face contra impactos de chuva, poeira, insetos, sujeira e detritos jogados ou levantados por outros veículos. “Em velocidade, o impacto de um pequeno objeto causa um grande estrago se o piloto não estiver suficientemente protegido”, alerta Mariano.

As viseiras permitidas são aquelas nos padrões cristal, fumê light, fumê e metalizado. No período noturno, deve-se usar apenas a viseira cristal. Os demais modelos deverão ser utilizados somente durante o dia. A viseira também deve estar em perfeitas condições, sem rachaduras ou arranhões que atrapalhem a visão do condutor.

De acordo com Mariano, o seu uso só pode ser substituído por óculos de proteção específicos, desenvolvido para essa finalidade. “Os óculos comuns não proporcionam uma proteção adequada, pois são facilmente arrancados em caso de colisão e até pelo vento, se o piloto girar a cabeça”, conclui.

O post Viseira levantada com motocicleta imobilizada pode? O Portal responde apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Veja o passo a passo de como cadastrar e usar a CNH digital

dom, 19/04/2020 - 08:13
Foto: Arquivo Portal do Trânsito

Você sabia que não precisa mais carregar no bolso sua carteira de motorista em papel? Isso porque todas as unidades da federação já aderiram à Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital, que pode ser baixada por meio de um aplicativo de smartphone.

Dessa maneira, basta ter a CNH inserida no aplicativo e portar o celular. Pela lei, ao abordar o cidadão, toda autoridade de trânsito é obrigada a aceitar a versão digital do documento.

A autenticidade é garantida por assinaturas e certificados digitais, que se valem da tecnologia de QR Code. Dessa maneira, somente os cidadãos aptos a dirigir que possuem versões mais recentes da CNH, podem baixar e utilizar a versão digital. Desde maio de 2017, as carteiras de motorista são emitidas com o QR Code impresso nelas.

A adesão não é obrigatória. Vale lembrar que quem for abordado e não tiver o documento em papel nem no celular incorre em infração leve, sujeito a multa de R$ 88,38, e o veículo fica retido até que alguém com documento vá buscá-lo.

Confira abaixo o passo a passo para utilizar a CNH digital.

1. Baixe o aplicativo Carteira Digital de Trânsito, desenvolvido pelo Serpro e disponível para iOS e Android.

2. Ao abrir o aplicativo, você precisará de um cadastro de usuário junto ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

3. Preencha o CPF e clique em “Continuar”. Depois insira os dados pedidos no formulário, como nome, data de nascimento, e-mail e senha escolhida.

4. Será enviado um link de validação da conta para o e-mail cadastrado. Clique no link.

5. Agora é preciso validar os dados da CNH digital no aplicativo

6. Para validar os dados da CNH digital, o aplicativo oferece três opções: biometria; com certificado digital; sem certificado digital.

6.1. O usuário pode tentar fazer a validação por meio do próprio celular, através de reconhecimento facial.

6.1.1. Clique no ícone verde com um “+” para incluir um documento digital de trânsito.

6.1.2. Clique em CNH digital, depois em “validação pelo celular” e, em seguida, no botão “validar pelo celular”.

6.1.3. Insira o CEP do endereço informado quando sua CNH foi emitida ou renovada e clique em “avançar”.

6.1.4. Siga as instruções para que o aplicativo leia o QR Code impresso em sua CNH. Serão cinco tentativas de realizar o procedimento.

6.1.5. Siga as instruções para realizar o reconhecimento facial. Serão 10 tentativas. Caso não seja possível concluir o procedimento com sucesso, o usuário deverá realizar a validação dos dados da CNH via certificado digital ou indo presencialmente a Detran de sua unidade federativa.

6.2. O usuário que já tiver um certificado digital, pode proceder a validação dos dados de sua CNH digital diretamente no site da Denatran.

6.2.1. Clique no ícone verde com um “+” para incluir um documento digital de trânsito.

6.2.2. Clique em CNH digital, depois em “Possuindo certificado digital”.

6.2.3. No navegador do celular ou do computador, acesse o portal de serviços do Denatran.

6.2.4. Para realizar o login com seu certificado digital, clique o no ícone para tal. Após isso, verifique se o seu nome do usuário aparece em destaque no canto direito da página.

6.2.5. Clique em “Meus Dados”, preencha o formulário e clique no botão “Alterar”.

6.2.6. Para concluir a ativação, clique em “CNH Digital – Ativação”, e depois clique no botão “Ativar”.

6.3. Quem não tiver o certificado digital e não conseguir fazer o procedimento de reconhecimento facial pelo aplicativo deve se dirigir ao Detran local para fazer a validação dos dados da CNH digital presencialmente.

7. Após a validação dos dados da CNH digital, o usuário deve inserir o documento no aplicativo.

7.1. Clique no ícone verde com um “+” para incluir um documento digital de trânsito.

7.2. Clique em CNH digital, em seguida insira o número de sua CNH.

7.3. Insira o código de segurança da CNH, que vem impresso no documento.

7.4. Após a conferência, clique no botão “OK” e, em seguida, em “Baixar CNH”.

7.5. O aplicativo irá pedir a criação de uma chave de acesso, um PIN de quatro números a ser utilizado para acessar o documento. Conclua o cadastro do PIN.

8. Se você já tiver validade os dados de sua CNH por meio de certificado digital, ao clicar em CNH digital, o aplicativo seguirá direto para o cadastro do PIN.

9. Após o cadastro do PIN, a sua CNH digital constará na tela inicial do aplicativo CNH digital. Para acessá-la, bastar clicar em cima do ícone que leva ao documento e inserir o PIN. A imagem de sua CNH, frente e verso, estará disponível para conferência, com a mesma validade do documento original em papel.

É importante lembrar que, em caso de perda ou roubo do aparelho, a CNH digital está protegida pelo PIN cadastrado. Ainda assim, por meio do portal de serviços do Denatran, o usuário pode desvincular a CNH digital do aparelho.

As informações são da Agência Brasil

O post Veja o passo a passo de como cadastrar e usar a CNH digital apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Cuidados necessários com carros parados durante o período de quarentena

sab, 18/04/2020 - 13:27
Foto: Freeimages.com

Majô Gonçalves-

Assessora de Imprensa

Diante das medidas de contenção para reduzir o índice de contaminação do coronavírus, governos do mundo inteiro têm incentivado o isolamento social, estimulando as pessoas a ficarem em casa. Com a diminuição dos deslocamentos, carros ficam mais tempo parados em garagens ou até mesmo nas ruas, sujeitos às mais diferentes adversidades que podem comprometer seus componentes e até mesmo seu desempenho e funcionamento.

Um dos primeiros cuidados com o veículo é onde deixá-lo guardado durante o período de quarentena. Segundo o gerente de qualidade e serviços da Nakata, Jair Silva, é importante que o carro esteja protegido do sol e outras intempéries para proteger seus componentes externos e pintura, por exemplo.

“Caso não tenha uma garagem coberta, tente arrumar uma capa protetora para esse período”.

A quarentena pode ainda trazer para o veículo alguns resultados inesperados e indesejados. Alguns componentes como os pneus podem sofrer deformações. Para evitar que isso ocorra, coloque calibragem máxima permitida pelo fabricante, antes de deixá-lo estacionado. A palheta do limpador também pode sofrer danos e, por isso, deixe-a afastado do vidro, nesse período.

Segundo o executivo, o veículo mesmo parado consome energia e, por isso, a melhor alternativa é rodar pequenos trajetos a cada 15 dias em média. “Mas se isso não for possível, desligue o cabo negativo da bateria”.  Desligando o cabo, alguns equipamentos podem perder a configuração, porém isso é facilmente resolvido com o término do isolamento social. Outro cuidado que o dono do carro deve ter é com o reservatório de partida a frio. Ele deve ser esvaziado para evitar a oxidação do combustível e a consequente obstrução no sistema.  O tanque de combustível também merece atenção especial durante o período de parada.

“O ideal seria escoar todo o combustível, mas nem sempre isso é possível. Há quem defenda que o tanque fique cheio, evitando assim oxidação, porém a tendência é que o combustível se deteriore a partir do segundo mês”.

Para evitar que isso ocorra, o gerente aconselha a colocar um combustível aditivado, já que tem uma vida mais prolongada.

E, não se esqueça de deixar seu carro guardado bem limpinho.

“A limpeza do veículo, por dentro e por fora também é importante, já que restos de comida podem atrair insetos, além de dificultar a remoção de manchas de sujeira no futuro”, explica Silva.

O post Cuidados necessários com carros parados durante o período de quarentena apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

SOS Estradas faz ação para prevenir coronavírus nas rodovias

sab, 18/04/2020 - 08:45

Aderlei de Souza-

Assessoria de Imprensa

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O SOS Estradas fechou uma parceria inédita com postos de parada de todo o Brasil. A campanha de prevenção teve início ontem, dia 17/04. Serão distribuídos informativos para mais de 500 mil caminhoneiros e também funcionários e frequentadores de 1,2 mil pontos de parada, em rodovias federais e estaduais. As informações chegarão ao destino através de e-mails, folhetos impressos e posters colocados nos banheiros desses locais de grande circulação.

Acesse o informativo, clique aqui.

A pandemia do coronavírus já contaminou quase 2 milhões de pessoas em todo mundo, levando a óbito mais de 100 mil indivíduos. Para tentar conter o avanço da doença no Brasil, várias entidades ligadas ao “universo do asfalto” se reuniram para levar mais informação aos trabalhadores que, de uma maneira ou de outra, estão nas estradas brasileiras arriscando suas vidas. O material sobre como manter afastada a Covid-19 será impresso pelos proprietários dos pontos de parada e distribuído a todos que circulam nesses locais e nas proximidades, além de enviado via e-mail e Whatsapp. As transportadoras também receberão o conteúdo dos informativos para disponibilizar aos seus funcionários.

Segundo o coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, “a ideia é aumentar a proteção e a segurança dos viajantes, sejam eles usuários eventuais ou em viagem de passeio. Mas, acima de tudo está a preocupação com a segurança dos motoristas profissionais, que transportam cargas ou passageiros e funcionários dos pontos de parada. Esses são o foco principal da nossa atenção, pois eles já estão superexpostos, pela fragilidade de nossas rodovias, em todos os sentidos”, garante.

O informativo, que foi feito em linguagem simples e educativa, explica como identificar a doença no organismo, classifica os principais grupos de risco e indica os sintomas mais comuns.

Pela primeira vez, destaca que quem faz uso de droga também faz parte do grupo de risco da doença.

Além disso, o material orienta sobre quais os cuidados devem ser tomados pelo caminhoneiro e demais usuários e trabalhadores dos postos de parada. As orientações começam pelas atitudes de prevenção, desde os cuidados dentro do veículo e durante todo o percurso, até como agir nas paradas para descanso e alimentação, sem esquecer as recomendações com a higiene pessoal.

“Qualquer ponto de parada, transportadora, caminhoneiro, usuário de rodovia, pode baixar o conteúdo do www.estradas.com.br, inclusive para distribuir para seus amigos, clientes, funcionários” reforça Rizzotto.

A iniciativa é fruto de uma parceria do SOS Estradas com o Instituto de Tecnologia para o Trânsito Seguro (ITTS), a ONG Trânsito Amigo pelas Vítimas de Trânsito, a Associação Brasileira de Toxicologia (ABTOX), a Fecombustíveis, que reúne todos os sindicatos de postos de combustível do país, e os 1,2 mil pontos de parada. O objetivo da ação é contribuir com o esforço nacional para reduzir, ao máximo, a contaminação pelo coronavírus e evitar o comprometimento do valioso serviço de transporte rodoviário intermunicipal e interestadual.

O projeto conta também com o apoio da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM), que vai distribuir, via e-mail, o material para mais de 550 mil caminhoneiros autônomos cadastrados.

 

O post SOS Estradas faz ação para prevenir coronavírus nas rodovias apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Presidente deseja trazer a Tesla ao Brasil: entenda os prós e contras

sab, 18/04/2020 - 08:42

Lucas W. Pelisari –

Upsites

Foto: Pixabay.com

A notícia de que o Presidente Jair Bolsonaro deseja trazer a Tesla para o Brasil agradou a alguns, mas não a outros. Em 2020 o presidente Jair Bolsonaro foi até os Estados Unidos e, um dos compromissos da viagem envolveria a negociação da vinda da Tesla para o país.

Essa questão foi levantada pelo deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), que se reuniu com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes no início do ano para discutir sobre o assunto.

Apesar de ter sido muito bem vista por algumas pessoas, a aceitação não foi unânime pois provavelmente o Brasil não comporta uma fábrica de carros de luxo desse porte.

Continue lendo esse artigo para compreender melhor sobre o desejo do presidente de trazer a Tesla para o Brasil e os prós e contras dessa questão.

O histórico

Em fevereiro de 2020 muito se falou que o Presidente Jair Bolsonaro desejaria trazer a Tesla ao Brasil. Houve uma reunião entre o deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), que se reuniu com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes para discutir essa questão.

O ministro fez uma conferência juntamente com mais dois engenheiros do Brasil que são funcionários da Tesla. Apesar de a reunião ter realmente ocorrido, o fundador da empresa, Elon Musk, não fez nenhum pronunciamento oficial.

Alguns dias depois o presidente e sua comitiva foram até os Estados Unidos e, uma das promessas dessa viagem era justamente negociar a instalação da fábrica no Brasil. Mas em meio aos compromissos presidenciais a pandemia do Covid-19 começou a se espalhar pelo mundo, atingindo inclusive os Estados Unidos e Brasil.

Isso acabou silenciando as discussões, deixando o assunto dormente. Mas será que trazer a Tesla ao Brasil é realmente uma boa ideia? Quais são os prós e contras disso? A seguir falaremos mais sobre isso. Prós e contras de trazer a Tesla ao Brasil

Primeiramente antes de trazer a Tesla ao Brasil é necessário aprovar o projeto PL 4825/2019 que preconiza a isenção de IPI para carros elétricos e híbridos.

Ademais buscar por investidores para o Brasil é muito válido, mas Elon Musk pode não ser a melhor escolha.

Apesar de ser muito valiosa na bolsa de valores, em sua história a empresa já fez muitas promessas não cumpridas. Além disso atualmente ainda é muito arriscado investir em um fabricante de veículos elétricos.

A promessa da fabricante mais famosa foi a de criar um veículo autônomo, que pudesse atravessar os Estados Unidos sem motorista. No entanto isso foi feito em 2017 e até hoje ainda não aconteceu.

Mais uma promessa foi o caminhão Semi e uma rede de táxis-robôs que até hoje também não aconteceram.

Tais promessas atraem muitos olhares para a marca que se populariza cada vez mais e atrai investidores.

A picape Cybertruck, por exemplo, já possui 500.000 interessados que fizeram suas reservas, fornecendo 50 milhões de dólares para o fabricante. Isso porque o lançamento está previsto para o segundo semestre de 2021.

Apesar de todas as controvérsias e processos trabalhistas por trás da marca, a fabricante continua funcionando e ganhando muito dinheiro. Isso ocorre sobretudo porque a marca é idolatrada por muitos fãs.

A principal propaganda de Elon Musk é o fato de a sua fábrica trabalhar de maneira diferente das demais, de forma semelhante às empresas de tecnologia.

No entanto os veículos são lançados sem que sejam feitos muitos testes, como se a Tesla preferisse a opinião direta dos seus clientes.

Com isso constantemente são feitas melhorias nos veículos como (rádio automotivo), como se fossem atualizações, feitas online.

Apesar de a busca dos brasileiros por investidores e geração de empregos é real, mas pode ser que carros elétricos não sejam o melhor investimento para esse momento.

Já há algum tempo que a indústria automotiva está em baixa no país e, várias fabricantes e montadoras estão correndo o risco de fechar por falta de vendas.

Já houve uma onda de demissões e reduções de operações, mas com a chegada da pandemia do Covid-19 isso se agravou ainda mais.

As previsões relativas à economia mundial são pessimistas e por isso provavelmente a venda de veículos vai diminuir ainda mais nos próximos anos.

Outra questão importante é que em Xangai, na China, já existe uma fábrica Tesla. Sendo assim o país seria um concorrente direto do Brasil.

Conclusão

Apesar de a ideia de trazer a Tesla ao Brasil ser positiva, esse pode não ser o melhor momento de fazer isso.

Diante do cenário atual a prioridade é reunir esforços para manter e estimular as indústrias que já se encontram no país, para posteriormente pensar em trazer novos investidores.

Apesar de ser uma fabricante extremamente tecnológica, a Tesla pode não ser boa no cenário brasileiro. Seus carros são elétricos e de luxo e, o Brasil é um país pobre, que não possui uma população rica suficiente para manter as vendas.

O post Presidente deseja trazer a Tesla ao Brasil: entenda os prós e contras apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

COVID-19: Abramet lança cartilha com foco na saúde de motociclistas profissionais

sex, 17/04/2020 - 08:14
Foto: Arquivo Tecnodata.

A Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) divulgou nesta semana uma cartilha destinada a orientar motoboys, motofretistas e ciclistas que prestam serviços de entrega a respeito das medidas de prevenção mais eficazes para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

A publicação – desenvolvida em parceria com o Sindicato dos Mensageiros Motociclistas do Estado de São Paulo (SindimotoSP) e a Federação Brasileira dos Motociclistas Profissionais (Febramoto) – apresenta uma série de dicas práticas, especialmente elaboradas para essa categoria de profissionais, que durante a atual pandemia de COVID-19 precisa continuar com sua rotina de trabalho nas ruas.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A CARTILHA

“Os motoboys são fundamentais para a estratégia coletiva de isolamento social. Sem o auxílio desses trabalhadores, que arriscam a própria saúde na tarefa de levar e trazer inúmeros pedidos e encomendas, seria ainda mais difícil para a população aderir às orientações das autoridades sanitárias de evitar aglomerações”, afirmou o presidente da Abramet, Antonio Meira Júnior.

No entanto, conforme pondera o especialista, para que a progressão da pandemia ocorra de forma adequada é necessário que as medidas de prevenção sejam devidamente aplicadas em todas as camadas da sociedade. Possíveis negligências, sobretudo com aqueles que estão na linha de frente, fornecendo os serviços de suporte essenciais à população, podem comprometer todo o esforço contra a disseminação da COVID-19.

“Se os entregadores não estiverem protegidos com os equipamentos adequados e adotando as práticas de higienização, eles têm grande chance de se contaminar, uma vez que lidam diariamente com muitas pessoas. Por isso, é primordial que esses profissionais recebam recursos para garantir a sua proteção e orientação de como proceder corretamente para manter a sua saúde e de todos ao redor”, completou o diretor da Abramet, José Montal.

Orientações práticas 

A cartilha traz dicas gerais de prevenção da COVID-19 e outras indicações, com ênfase no exercício profissional dos motoboys e ciclistas. A necessidade de limpeza frequente do capacete, guidão, manetes e demais partes da moto que tenham contato com as mãos é um dos itens mais destacados pela publicação. Segundo o guia, a higienização pode ser feita com água e sabão, álcool 70% (líquido ou gel) ou água sanitária. Outras recomendações pontuadas são: manter distância mínima dos outros usuários da via na fila formada quando o trânsito parar; e também não dar caronas.

O documento também ressalta que, durante as entregas, os motoboys devem dar preferências para a utilização de compartimentos de transporte com material liso e lavável, de fácil limpeza. Os utensílios para fixar e proteger as mercadorias devem ser higienizados e isolados de fontes de contaminação, assim como os alimentos, que devem ser entregues com embalagens, dentro de sacolas.

Ao chegar em casa, é recomendado que as mochilas e bolsas de uso diário do entregador devem ficar em uma caixa, fora da residência. As roupas e calçados também devem ser retirados ainda na área externa e levados para lavagem. “Se não puder lavar as mãos antes de entrar, só toque em pessoas e objetos dentro de casa após a correta higienização. Banhos frequentes ajudam na prevenção”, descreve o documento.

O texto relembra ainda os principais sintomas conhecidos da COVID-19, como febre, tosse forte, falta de ar, perda do olfato e paladar. Entre as medidas indicadas em caso de suspeita de infecção estão a comunicação imediata do fato à empresa e/ou à família; não se automedicar; evitar contato próximo com colegas ou outras pessoas; buscar auxílio médico ou ligar no teleatedimento do Ministério da Saúde (136) ou serviço similar local.

As informações são da Abramet

O post COVID-19: Abramet lança cartilha com foco na saúde de motociclistas profissionais apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Veja aqui o Tira-dúvidas do Portal do Trânsito

qui, 16/04/2020 - 15:23

Todas as quintas-feiras, às 14h30, Celso Mariano e Mariana Czerwonka apresentam o programa ao vivo para sanar as dúvidas enviadas pelos internautas.

O post Veja aqui o Tira-dúvidas do Portal do Trânsito apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Você sabia que obedecer às regras de trânsito tem relação direta com o enfrentamento da COVID-19?

qui, 16/04/2020 - 08:15

Muitos têm sido os alertas sobre colapso no sistema de saúde em razão do crescente número de pessoas infectadas com novo coronavírus. Quarentena domiciliar é uma das saídas para “desafogar” as unidades de saúde, que precisam ter disponíveis leitos, recursos humanos e materiais para o tratamento dos doentes. Pensando nisso é que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou a campanha de conscientização “Se puder, fique em casa, mas se tiver que sair respeite as leis de trânsito”.

Mas o que tem a ver conduta prudente ao volante com enfrentamento à pandemia? A desobediência às normas do Código de Trânsito Brasileiro – CTB muitas vezes é responsável pela ocorrência de acidentes, que por sua vez podem resultar em feridos ou até mesmo mortos.

O acidentado, quando encaminhado ao hospital, ocupará um leito e mobilizará profissionais que poderiam estar atuando diretamente no tratamento de pacientes com a COVID-19. Além disso, vítimas de acidentes podem se tornar potenciais infectados com o novo coronavírus em razão da exposição no ambiente hospitalar.

Usar o celular enquanto dirige e realizar ultrapassagens indevidas, por exemplo, são condutas que geram acidentes e vítimas graves. O uso do capacete e do cinto de segurança são práticas capazes de minimizar a gravidade das lesões em vítimas de acidentes trânsito. Com a população consciente disso, os acidentes podem ser evitados, menor o número de feridos e maior a disponibilidade de leitos para as vítimas do coronavírus. E ainda reduz a possibilidade de acidentados se infectarem com o novo vírus.

A recomendação é não sair de casa, mas se vocês tiverem que sair, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) faz o alerta por meio da campanha: respeite sempre as leis de trânsito! Estatística

É fato que as medidas preventivas de contaminação e disseminação do novo coronavírus impactaram no fluxo de veículos circulando nas BRs, assim como também fez cair o número de acidentes.

A PRF registrou, no período de 11 a 30 de março, uma redução de 24% no número de acidentes em todo o Brasil, se comparado ao mesmo período de 2019. Os registros caíram de 3.545 para 2.709. Os acidentes graves caíram de 907 no ano passado para 720 agora em março, uma redução de 21%.

O órgão registrou também uma queda de 26% no número de feridos, que passou de 4.006 para 2.961. Isso significa dizer que são 1.045 pessoas feridas a menos, que poderiam necessitar de atendimento hospital, e 1.045 leitos a mais para quem precisa ser tratado da COVID-19.

E como o assunto em tempos de pandemia da COVID-19 é a preservação da vida, a PRF registrou, de 11 a 30 de março, 235 óbitos na BRs, um a menos do que o registrado em 2019, o que faz o órgão reforçar a importância da obediência às leis de trânsito estando ou não em meio à pandemia do novo coronavírus.

As informações são da Agência PRF

O post Você sabia que obedecer às regras de trânsito tem relação direta com o enfrentamento da COVID-19? apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

CFCs em Santa Catarina e Mato Grosso do Sul retomam atividades, nos demais estados não há previsão de volta

qua, 15/04/2020 - 08:15
Foto: Arquivo Tecnodata.

O atendimento presencial e os serviços dos Detrans na maioria dos estados brasileiros permanecem suspensos devido a pandemia causada pelo Coronavírus, porém Mato Grosso do Sul e Santa Catarina retomaram as atividades.

No estado de Santa Catarina, os Centros de Formação de Condutores (CFCs) voltaram a abrir na segunda-feira (13) em conformidade com a Portaria 238/20 da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

De acordo com a Portaria, ficam liberadas as atividades realizadas em Centros de Formação de Condutores e categorias credenciadas ao Departamento de Trânsito – DETRAN, como médicos, psicólogos, estampadores de placas, remarcadores de chassi e desmontes.

A norma diz ainda que no retorno de suas atividades, as aulas teóricas devem ser ministradas aos alunos, através de vídeo aulas, não sendo permitidas, aulas teóricas presenciais. Nas aulas práticas, antes do início desta atividade, tanto o instrutor quanto o aluno, devem lavar as mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool a 70%.

Para Cláudia Hack, que é instrutora de trânsito na cidade de Curitibanos, em Santa Catarina, o processo está funcionando normalmente.

“Só ainda não conseguimos efetuar curso teórico, mas acredito que essa semana saia a plataforma online”, afirma.

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) também retomou ontem (13) os atendimentos presenciais na sede de Campo Grande e no interior do Estado. As agências localizadas nos shoppings seguem fechadas. Apesar de abrir as portas, a orientação do Detran é para que os usuários evitem aglomerações e que procurem atendimento presencial nas agências somente em casos que não há possibilidade do problema ser resolvido por meio dos canais digitais.

De acordo com CFCs do estado ouvidos pela reportagem, em um comunicado destinado aos proprietários, diretores e instrutores, o Detran/MS informou que as aulas teóricas e práticas estão autorizadas pelo órgão, a partir do dia 13 de abril, na mesma data em que o Detran retorna às atividades. Contudo, segundo o órgão, devem ser observados os critérios estabelecidos em decretos municipais no que se refere às atividades educacionais por todos os Centros de Formação de Condutores, bem como todas as medidas de prevenção e combate ao contágio pelo Coronavírus (Covid-19) repassados pelos órgãos oficiais.

Ainda conforme o comunicado, o Detran/MS está em contato com a Secretaria de Saúde para definições quanto aos exames teóricos e práticos. Assim que o órgão tiver esse posicionamento, a Diretoria de Educação de Trânsito em conjunto com a Diretoria de Habilitação elaborará um ofício circular para informar aos CFCs.

Em situação oposta estão os CFCs da maioria dos estados brasileiros onde não há relato de retomada das atividades. Carla Clara, diretora da Autoescola Siga-me do Rio de Janeiro, conta que as atividades estão suspensas no Estado desde o dia 16 de março.

“Apesar disso, entendemos que a prioridade é a saúde dos clientes e funcionários. No momento fizemos a suspensão dos contratos e o Detran do Rio paralisou as atividades até 30 de abril”, afirma.

Sobre a possibilidade de reabertura com aulas online, a Diretora disse que as autoescolas do Rio são contra.

“A Feneauto (Federação Nacional das Autoescolas) e alguns representantes de CFCs aqui do Rio realizaram uma reunião, por videoconferência, com o Denatran para se posicionar contra as aulas à distância nesse momento. Somos contra essa medida porque tiraria esse serviço dos CFCs e seria uma ameaça para as autoescolas. Quem entraria seriam grandes empresas que trabalham com tecnologia e muitas autoescolas pequenas não teriam como ter a sua própria plataforma”, argumenta.

Manifesto

Um manifesto criado por Humberto Fábio Nunes, que é diretor-geral do CFC Vetor de Aracaju, no Sergipe, pede a continuidade dos serviços relacionados ao processo de formação de condutores no Brasil sem geração de aglomerações durante o período da Pandemia do Novo Coronavírus. A campanha é denominada #QueremosTrabalhar.

Uma das ações propostas pelo Manifesto é justamente a possibilidade do curso teórico com aulas ao vivo via internet. “Semelhante ao que foi autorizado pelo MEC, com todas as validações de biometria e garantia da frequência do candidato sem cortar emprego de nenhum Instrutor”, informa o texto da petição.

De acordo com a petição no Avaaz a Formação de Condutores no Brasil gera mais de 120.000 empregos diretos. São mais de 14.000 autoescolas no Brasil onde 95% delas são microempresas.

O post CFCs em Santa Catarina e Mato Grosso do Sul retomam atividades, nos demais estados não há previsão de volta apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Cassação da CNH: o que é essa penalidade e quando pode ser aplicada?

ter, 14/04/2020 - 16:00

A perda do direito de dirigir é a punição administrativa mais severa contida no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), cuja penalidade é a proibição de dirigir por 2 anos e necessidade de, depois deste prazo, obriga o condutor a submeter-se a todos os exames necessários à habilitação.

Quando ocorre? A habilitação poderá ser cassada nas seguintes situações:
  1. Caso o condutor seja flagrado dirigindo com a CNH suspensa (Art.263).

  2. Reincidir nas seguintes infrações, dentro de um período de 12 meses:

    1. Conduzir veículo com categoria diferente da permitida na CNH ou PPD (Art 162)
    2. Conduzir sob influência de álcool (Art 165)
    3. Disputar corrida (Art 173)
    4. Promover ou participar de competição não autorizada (Art 174)
    5. Fazer exibições ou manobras perigosas (Art 175)
    6. Proprietário do veículo: entregar, confiar ou permitir que pessoa dirija seu veículo, nas seguintes condições:
      • Com CNH de categoria diferente para a qual o condutor está habilitado
      • Com habilitação suspensa ou cassada
      • Com a CNH vencida a mais de 30 dias
      • Com inobservância das exigências contidas na CNH (uso de óculos, por exemplo)
    7. Proprietário do veículo: permitir a posse de veículo, à pessoa nas mesmas condições citadas no item anterior.
  3. A cassação também pode ser determinada judicialmente, quando o condutor for condenado por delito de trânsito.

Quais são os períodos de Cassação da CNH?

Quando a cassação for decorrente de processo administrativo, deflagrado pelo Detran, o prazo de cassação pode variar de 8 meses a 2 anos.

Em se tratando de cassação penal, determinada por juiz, decorrente de delito de trânsito, o período de cassação pode variar de 8 meses a 5 anos.

Saiba mais: O que é suspensão da CNH? Posso perder minha CNH por causa de uma só multa?

 

O post Cassação da CNH: o que é essa penalidade e quando pode ser aplicada? apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Campanha pede retomada da atividade nos CFCs durante pandemia

ter, 14/04/2020 - 08:12
Foto: Divulgação.

Um manifesto criado por Humberto Fábio Nunes, que é diretor-geral do CFC Vetor de Aracaju, no Sergipe, pede a continuidade dos serviços relacionados ao processo de formação de condutores no Brasil sem geração de aglomerações durante o período da Pandemia do Novo Coronavírus. A campanha é denominada #QueremosTrabalhar.

De acordo com a petição no Avaaz,  a Formação de Condutores no Brasil gera mais de 120.000 empregos diretos. Ainda conforme o manifesto, são mais de 14.000 autoescolas onde 95% delas são microempresas.

A petição diz também que o setor é responsável por formar o cidadão para o trânsito, mas acima de tudo formar profissionais essenciais para a economia de qualquer país: motoristas de ônibus, de aplicativos, taxistas, motoboys, caminhoneiros, entre outros. O documento afirma ainda que essa atividade é essencial para a retomada do crescimento no pós-pandemia.

O criador da campanha diz que o objetivo é viabilizar a volta ao trabalho respeitando todas as condições descritas no manifesto.

“Uma parte significativa da categoria tem se mostrado aberta às proposições, prova disso é a relevância que tem alcançado junto à sociedade”, explica Nunes.

O processo de Primeira Habilitação possui várias etapas que até antes da pandemia só eram pensadas de forma presencial e que estão impedidas pelo fechamento dos Detrans do País. São elas: abertura do processo, captura de biometrias para identificação do condutor, exame de vista, exame psicotécnico, aulas teóricas, prova teórica, aulas práticas e prova prática.

Na petição Nunes justifica que, ao analisar a realidade de outros países que já enfrentaram o pico da pandemia, as atividades que geram aglomeração (como aulas ou provas teóricas de qualquer tipo e atendimento ao público) são deixadas para o final da fila nas liberações. “E sabemos que pelo bem da saúde de todos, isso está correto. Sabemos também que não será diferente aqui no Brasil ou qualquer outro país do mundo”, afirma.

Diante desse cenário e pensando no ponto de vista econômico dos envolvidos no processo, o manifesto propõe a retomada das atividades relacionadas a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com a utilização de ferramentas e métodos que impeçam a aglomeração, durante o período que se fizer necessário. Ainda de acordo com os organizadores, após a sociedade passar por essa avalanche, tudo pode ser avaliado e assim se retoma os métodos anteriores.

A petição propõe as seguintes ações para a volta dos CFCs:
  • Abertura de processo de CNH online por aplicativo ou site do DETRAN.

  • Captura de biometrias com agendamento ou através de aplicativos semelhante ao que já é feito com a renovação da CNH.

  • Exame psicotécnico online (a telemedicina já está autorizada pela ANS).

  • Exame de vista com agendamento em clínicas credenciadas.

  • Curso teórico com aulas ao vivo via internet, semelhante ao que foi autorizado pelo MEC e está sendo feito até mesmo nas faculdades de medicina durante a pandemia, com todas as validações de biometria e garantia da frequência do candidato sem cortar emprego de nenhum Instrutor.

  • Prova teórica online semelhante ao que as faculdades estão realizando com monitoramento remoto pela câmera do computador.

  • Aulas práticas (só envolvem candidato e instrutor) com os cuidados sugeridos pela OMS – Organização Mundial da Saúde.

  • Provas práticas agendadas com os cuidados sugeridos pela OMS – Organização Mundial da Saúde.

  • Emissão de CNH Digital imediata após aprovação do candidato e envio de cédula física via Correios.

Você concorda com a petição? Se quiser assinar, clique aqui.

Segundo o documento, todas essas ferramentas que dispensam deslocamento do candidato a CNH a autoescola ou ao DETRAN, além de evitar a aglomeração e dar mais segurança, reduzem diretamente o custo do cidadão.

“Pedimos aos diretores de DETRAN, Governadores, dirigentes de DENATRAN, CONTRAN e Ministério da Infraestrutura que se desamarrem do passado e de quedas de braço políticas. Precisamos que vocês ajudem a população a dar continuidade às suas vidas, mesmo com as medidas restritivas necessárias. O país tem todo o seu modal econômico baseado na mobilidade de pessoas e mercadorias. Não podemos parar!”, diz o manifesto.

A petição virtual foi iniciada no dia 11/04/2020 e já conta com mais de 815 assinaturas (até o fechamento da matéria). De acordo com Nunes, as assinaturas serão colhidas até o dia 19/04/2020.

“No dia 20/04/2020 devemos encaminhar para o Ministério da Infraestrutura”, conclui.

 

O post Campanha pede retomada da atividade nos CFCs durante pandemia apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Live “Você no Trânsito”: funcionamento dos Detrans, CNH Suspensa e CNH Cassada

ter, 14/04/2020 - 07:17

A Live “Você no Trânsito” acontece toda terça-feira, às 12h, com temas específicos para ajudar o cidadão a se “dar bem” no trânsito. Os temas de hoje foram: funcionamento dos componentes do Sistema Nacional de Trânsito, CNH Suspensa, CNH Cassada e Curso de Reciclagem.

O post Live “Você no Trânsito”: funcionamento dos Detrans, CNH Suspensa e CNH Cassada apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

CFC News: CFCs reabrem em SC e MS, manifesto pela volta das atividades e campanha PRF

seg, 13/04/2020 - 17:30

A jornalista Mariana Czerwonka apresenta o CFC News com as principais notícias da semana.

Serviços dos Detrans

O atendimento presencial e os serviços dos Detrans na maioria dos estados Brasileiros permanecem suspensos devido a pandemia causada pelo coronavírus, porém Mato Grosso do Sul e Santa Catarina retomaram as atividades.

Manifesto

Um manifesto criado no Avaaz pede a continuidade dos serviços relacionados ao processo de formação de condutores no Brasil sem geração de aglomerações durante o período da Pandemia do Novo Coronavírus.

CRLV impresso em casa

Os proprietários de veículos de 13 estados e do DF já podem imprimir o documento veicular de suas próprias casas.

Campanha PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou a campanha de conscientização “Se puder, fique em casa, mas se tiver que sair respeite as leis de trânsito”.

O post CFC News: CFCs reabrem em SC e MS, manifesto pela volta das atividades e campanha PRF apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Proprietários de veículos de 13 estados e do DF já podem imprimir o CRLV de casa

seg, 13/04/2020 - 08:18
Foto: Divulgação Serpro.

Os proprietários de veículos de 13 estados e do DF já podem imprimir o documento veicular de suas próprias casas. A autenticidade da impressão é garantida por um QR Code que pode ser consultado pelos agentes de trânsito em uma eventual fiscalização. O CRLV 100% digital, desenvolvido pelo Serpro para o Denatran, já é realidade para os condutores do Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

O documento veicular pode ser impresso pelo site do Detran estadual, Portal de Serviços do Denatran ou aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT). Para emitir o documento eletrônico, é necessário que o proprietário esteja quite com as obrigações e débitos do veículo junto aos órgãos de trânsito.

De acordo com à Deliberação nº 180/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a data limite para que todos os Detrans do país disponibilizassem a opção de impressão do CRLV aos proprietários de veículos é 30 de junho de 2020.

“Devido ao aumento da demanda por serviços digitais e a resposta que os estados precisam dar à situação causada pelo Covid-19, o Serpro antecipou a integração com os sistemas dos Detrans para que seja possível oferecer essa opção ao cidadão”, ressaltou o gestor da CDT no Serpro, Isidro Santos.

Com a determinação do Contran, agora, além da versão digital do CRLV disponível no aplicativo CDT, o proprietário do veículo pode imprimir o documento, em PDF e formato A4, a qualquer momento e quantas vezes for necessário, sem se preocupar com perda, roubo ou deterioração do CRLV. No entanto, é importante que o documento seja impresso com qualidade e que o QR Code esteja legível. Os condutores também poderão salvar o documento no celular, caso não tenham o aplicativo CDT.

Garantia de autenticidade

Para fazer a validação do documento impresso, basta baixar o aplicativo VIO disponível lojas Google Play ou App Store no celular e fazer a leitura do QR code localizado ao lado do código Renavam do documento. Com isso, é possível verificar a autenticidade do documento de forma simples e segura, garantindo a fidelidade da impressão. O Vio é o mesmo aplicativo utilizado pelas autoridades de trânsito para checar a autenticidade do CRLV.

As informações são do Serpro

O post Proprietários de veículos de 13 estados e do DF já podem imprimir o CRLV de casa apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

A saúde do seu carro pode ser a da sua família

dom, 12/04/2020 - 08:45

Amanda Pimentel –

Assessoria de Imprensa

Foto: Divulgação.

No mundo atual, poucos são aqueles que conseguem ir de casa para o trabalho e realizar suas tarefas diárias sem o auxílio de um carro. Segundo pesquisa do instituto CSA Research, o brasileiro passa em média 4 anos e 11 meses ao longo de sua vida dentro de um carro, e exatamente por isso, é tão imprescindível a higiene e salubridade do mesmo, para que sua família e amigos não fiquem a mercê de vírus, bactérias e germes. “O sistema de ventilação é um local que tem o maior acúmulo de fungos, ácaros e bactérias. Por ser um ambiente escuro, úmido e quente, extremamente propício e favorável a proliferação destes micro-organismos, que se alimentam principalmente de restos de comida e da nossa própria pele morta, afinal, o contato constante com partes do carros, faz com que soltemos células da pele que servem de nutrientes para esse microorganismos”, conta Danilo da Costa Ribeiro, do CTTI, do Grupo DPaschoal, do qual a AutoZ faz parte.

Vivemos um momento que requer muita atenção e cuidado, e alguns aprendizados sobre higiene e limpeza estão mais evidentes em virtude da Covid-19. Boas práticas nesse quesito, passarão a ser essenciais neste futuro que está sendo construído.

“Todo vírus tem uma forma de contágio. No caso do Covid-19 já é comprovado que ele sobrevive por determinado tempo em qualquer superfície. Sendo assim, se você mantiver seu carro corretamente higienizado os riscos diminuem, pra você, e sua família e amigos. Com o sistema de ventilação higienizado você protege pessoas com problemas respiratórios, idosos e crianças. Deixando-os mais imunes a contrair novos vírus”, explica Danilo.

Mas, qual é o momento ideal para fazer a troca dos meus filtros e a limpeza do meu ar? As dicas são:
  • Quando começar a sentir um cheiro forte ao ligar ou desligar;

  • Quando sentir que o carro aumentou o consumo de combustível, também pode ser um sinal de que o ar condicionado está trabalhando forçado, por causa do filtro saturado;

  • A cada 6 meses no máximo. Vai depender muito do quanto você utiliza seu carro e por onde circula. Exemplo, regiões com alto índice de poluição e uso constante do ar condicionado;

Para realizar a troca e higienização do seu ar, você precisará consultar o manual do fabricante. Nele, consta o modelo do filtro de ar para adquirir. O ideal sempre é utilizar os filtros recomendados pela montadora. Pois, não há garantia comprovada sobre tempo e eficiência de modelos paralelos. Certifique-se que o produto tem certificação da ANVISA.

“Se eu puder dar uma dica de ouro seria sobre modelos de filtros com carvão ativado. Eles oferecem uma proteção extra para este componente e, às vezes, confundido com filtro sujo. Sempre que encontrar deste modelo no seu carro, substitua pelo mesmo. Além disso, verifique com seu mecânico se o filtro foi instalado na posição correta de montagem. Todos os filtros homologados vem com uma seta indicando o fluxo de ar (Air flow)”, finaliza Danilo.

O post A saúde do seu carro pode ser a da sua família apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Projetos fixam medidas de garantia de renda para motoristas de aplicativos durante pandemia

sab, 11/04/2020 - 13:28
Descontos em aluguéis e empréstimos a fundo perdido para motoristas de aplicativo estão entre as propostas dos deputados. Foto: Divulgação Agência Câmara de Notícias

Várias propostas em análise na Câmara dos Deputados visam garantir renda para motoristas de aplicativos de transporte durante a pandemia de Covid -19.

O Projeto de Lei 1136/20, por exemplo, determina que, enquanto vigorar o decreto de calamidade pública da Covid-19, as empresas de transporte particular por aplicativos de celular deverão adotar as seguintes determinações em favor dos motoristas:

– antecipação do prêmio por produtividade anual dos motoristas para os meses de abril e maio de 2020;
– suspensão da cobrança de quaisquer taxas incidentes sobre o valor das corridas;
– desconsideração de qualquer nota de avaliação abaixo de quatro estrelas em virtude do não uso de ar-condicionado.

Autora da proposta, a deputada Patricia Ferraz (Pode-AP) destaca que os motoristas de Uber e outros aplicativos vêm sofrendo com a falta de corridas decorrente da quarentena estabelecida pelas autoridades.

“Esses profissionais carecem de apoio, ainda que temporário, até que possam se recolocar no mercado, seja atuando em outro segmento, seja aguardando o retorno da normalidade econômica do País”, disse.

Empréstimos a microempresas

Já o Projeto de Lei 1344/20 autoriza a União a conceder subvenção econômica às microempresas e microempreendedores individuais de aplicativos de entrega e transporte no valor de até R$ 3.135,00 por empregado, para fins de custeio de sua folha de pagamento durante os meses de abril, maio, junho e julho de 2020.

A subvenção será realizada por meio de concessão de empréstimos a fundo perdido. Como contrapartida, a empresa beneficiária ficará impedida de reduzir o número de funcionários contratados.

Apresentado pelo deputado João H. Campos (PSB-PE), o texto autoriza a União a transferir até R$ 66,8 bilhões do Tesouro Nacional aos bancos públicos para a execução da medida.

Além disso, autoriza os bancos públicos a operar linha de crédito para custeio de despesas fixas dessas microempresas até o montante de R$ 240 bilhões. O crédito a ser concedido por CNPJ será de até R$ 60 mil para o custeio de despesas fixas nos meses de abril, maio, junho e julho.

O projeto também prevê desconto de 30% no valor do aluguel em contratos de locação de imóveis comerciais urbanos contraídos por esses microempreendedores individuais ou microempresas enquanto durar o estado de calamidade pública. Proíbe ainda o despejo e as execuções hipotecárias por não pagamento de aluguel neste período.

Além disso, o texto prevê pagamento de seguro-desemprego, no valor de um salário mínimo, a microempreendedores individuais e trabalhadores de aplicativos digitais de transporte e entregas durante o estado de calamidade pública, desde que não façam jus ao benefício da renda básica de cidadania emergencial. Prevê também pagamento do benefício por incapacidade temporária – o chamado auxílio-doença – para os trabalhadores diagnosticados com Covid-19.

Por fim, a proposta suspende as parcelas a vencer de contratos de financiamento para a aquisição de veículos contraídos pelos trabalhadores de aplicativos digitais de transporte durante o período de calamidade pública.

Outras propostas

A Medida Provisória 944/20, que entrou em vigor no último dia 3, cria o Programa Emergencial de Suporte a Empregos, que abre uma linha de crédito especial de R$ 34 bilhões para financiar até dois meses da folha salarial das empresas em geral (exceto sociedades de crédito) e as cooperativas. A operação será limitada ao financiamento de até dois salários mínimos por empregado.

A medida abrange também as microempresas e microempreendedores individuais de aplicativos de entrega e transporte.

Já o Projeto de Lei 873/20, aprovado pelo Senado, expande para taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos e de transporte escolar, além de entregadores de aplicativos, o alcance do auxílio emergencial de R$ 600 a ser pago a trabalhadores informais de baixa renda durante a pandemia de coronavírus. O texto aguarda análise da Câmara dos Deputados.

As informações são da Agência Câmara de Notícias

O post Projetos fixam medidas de garantia de renda para motoristas de aplicativos durante pandemia apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Portal do Detran/PR é avaliado como melhor do País

sab, 11/04/2020 - 08:20
Foto: Reprodução.

O portal do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran/PR) foi avaliado como o melhor do País, ao lado portal do órgão do Rio Grande do Sul. Ele recebeu as melhores médias entre os sites dos 27 Detrans do Brasil. O resultado consta em estudo do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), que atribui a média 7.7 nos quesitos analisados, “disponibilizando as informações de forma clara, concisa e também o maior número de dados”.

“Ficamos muito felizes em ver que nosso trabalho e esforço dão resultado. As equipes do Detran-PR estão constantemente trabalhando para que não falte nenhuma informação ao cidadão. E vamos usar as informações deste estudo para melhorar ainda mais”, afirma o diretor-geral do Detran/PR, Cesar Vinicius Kogut.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) define o que cada Detran realiza em muitas áreas, como habilitação de condutores, veículos, fiscalização de trânsito, estatísticas e educação para o trânsito, entre outros. O estudo analisou as informações públicas e acessíveis sobre sete quesitos: frota de veículos; condutores habilitados; Centro de Formação de Condutores (CFC); infrações; educação para o trânsito; acidentes de trânsito e, ainda, atendimento ao público.

Foram estabelecidos níveis de desempenho e uma pontuação para cada critério. Melhor Prática (nota 3); Prática Intermediária (nota 2); ou Prática inicial (nota 1). Portais que não apresentaram o dado pesquisado nas consultas preliminares receberam a nota zero.

“Por meio deste estudo podemos observar que o Brasil tem poucas informações a respeito do trânsito. Sabemos que é nosso dever informar e prover dados e informações que ajudem a promover a segurança viária, e é para atingir este objetivo que trabalhamos”, destaca o diretor da Escola Pública de Trânsito do Detran/PR, Marinho Guimarães.

“Muito mais importante do que termos um ranking de melhores e piores portais, é termos identificado por meio de uma metodologia científica as boas práticas de muitos Detrans, e estarmos indicando para todos os demais que é possível informar a sociedade e, com isso, promover segurança viária”, disse Francisco Garonce, responsável por relações institucionais do ONSV.

Novo Portal

Além de receber a melhor avaliação quanto às informações contidas no site, o Detran-PR está prestes a lançar um novo portal, ainda mais dinâmico, usual e fácil para que o cidadão encontre as informações e serviços que procura.

“Estamos em constante evolução. Não podemos presumir que já atingimos um bom patamar, apesar de ficarmos felizes com esta avaliação. Queremos sempre nos superar e melhorar cada vez mais. Por isso, a área de tecnologia está investindo em aperfeiçoamento e usabilidade para o cidadão, criando um novo portal de serviços”, explica a diretora de Tecnologia e Desenvolvimento do Detran, Jaqueline Almeida.

As informações são da Assessoria de Imprensa

O post Portal do Detran/PR é avaliado como melhor do País apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

PRF reforça ações de combate à covid-19 durante feriado

sex, 10/04/2020 - 08:15
Foto: Vladimir Platonow/Agência Brasil

Com o objetivo de colaborar com as medidas de prevenção ao novo coronavírus (covid-29), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou mudanças nas ações previstas para o feriado da Semana Santa. Prevendo “redução significativa” no número de veículos circulando as rodovias federais, a entidade manterá o foco em ações que já vinham sendo implementadas, de apoio ao combate à epidemia. A PRF garante que fará trabalhos de fiscalização e de policiamento durante o feriado.

Entre as ações voltadas ao combate à epidemia, a PRF destaca o reforço da campanha de conscientização “Se puder, fiquem em casa, mas se tiver que sair respeite as leis de trânsito”.

Também estão previstas frentes de atuação nas campanhas “Desafio Sangue Solidário” e “Siga em Frente, Caminhoneiro”.

No caso da campanha Desafio Sangue Solidário, os policias rodoviários federais fazem doação de sangue e incentivam outros para o mesmo ato de solidariedade.

“O objetivo é estimular a doação de sangue não só entre o efetivo, mas em toda a sociedade, que tem visto o estoque nos hemocentros do Brasil cada vez mais reduzido em razão do isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus”, informou a PRF.

Para participar da campanha, a PRF solicita que o doador grave um vídeo ou tire uma foto no momento da doação e estimule outra pessoa a fazer o mesmo. “Poste o registro no Instagram marcando o perfil oficial da instituição juntamente com a #DesafioSangueSolidário”, propõe a entidade.

Percebendo a dificuldade dos caminhoneiros para garantir necessidades básicas, a PRF já vinha dando apoio à distribuição de produtos de higiene e alimentação a esses profissionais. Ao verificar o quanto esta ação mobilizava pessoas interessadas em colaborar, ela lançou a campanha Siga em Frente, Caminhoneiro. Por meio dela, a PRF tem convidado empresas, entidades e a população a doarem alimentos, marmitas, kits de higiene e outros materiais necessários aos motoristas de caminhão.

As doações deverão ser entregues diretamente nas unidades da PRF (postos), entre 9h e 13h. “Todas as arrecadações serão distribuídas em todo o Brasil por cerca de mil voluntários. Cada ponto de apoio contará com três voluntários, devidamente uniformizados e identificados, para o trabalho de recebimento das doações, organização dos materiais e alimentos e a entrega direta aos caminhoneiros no formato drive thru”, informou a PRF.

As informações são da Agência Brasil

O post PRF reforça ações de combate à covid-19 durante feriado apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Pesquisa pretende verificar o risco à saúde do motorista de carga em tempos de Coronavírus

qui, 09/04/2020 - 17:30
Foto: Pixabay.com

O transporte de cargas é classificado como serviço essencial e por esse motivo o seu andamento é considerado normal e a circulação está ativa nas rodovias do País. Diferente de outras atividades, os profissionais que atuam nesse segmento não se encontram em isolamento social desempenhando um papel fundamental levando alimentos e diversos outros suprimentos a mercados, farmácias e outros estabelecimentos.

Pensando nisso o Grupo de Pesquisa em Comportamento e Transporte e Novas Tecnologias (GCTNT), vinculado à Universidade de Brasília (UnB), lançou uma pesquisa para avaliar os riscos à saúde dos motoristas de cargas em razão da exposição ao Coronavírus.

De acordo com Adriana Modesto, Doutora em Transportes pela Universidade de Brasília e uma das responsáveis pelo estudo, o objetivo da pesquisa é verificar a existência de riscos adicionais à saúde de motoristas de cargas, que trafegam em rodovias brasileiras, decorrentes da possibilidade de contágio do Coronavírus.

“No caso de motoristas de cargas, além dos riscos relacionados ao ofício, é possível que novos riscos sejam incorporados à sua dinâmica de trabalho em virtude do quadro da pandemia de COVID-19”, explica a pesquisadora.

Além de abordar questões sobre o dia a dia do motorista, a pesquisa trata também sobre as medidas que o profissional está adotando para a prevenção da doença Covid-19 e se está sendo orientado a respeito de cuidados necessários.

“Espera-se que seus resultados possam contribuir para as ações de vigilância em saúde do trabalhador dirigidas aos referidos profissionais e/ou incrementar as já existentes”, finaliza Modesto.

Para os motoristas que trabalham com transporte de cargas e tiverem interesse em participar da pesquisa, basta clicar aqui. 

O post Pesquisa pretende verificar o risco à saúde do motorista de carga em tempos de Coronavírus apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Hoje é dia de tirar as dúvidas de trânsito no Portal. Assista!

qui, 09/04/2020 - 16:18

Todas as quintas-feiras, às 14h30, Celso Mariano e Mariana Czerwonka apresentam o programa ao vivo para sanar as dúvidas enviadas pelos internautas.

O post Hoje é dia de tirar as dúvidas de trânsito no Portal. Assista! apareceu primeiro em Portal do Trânsito.

Páginas